PMs salvam bebê de apenas 25 dias que se engasgou durante a amamentação em Imperatriz

Após a mãe da criança ligar para a central da PM, a guarnição do Bairro Vila Lobão se deslocou ao local e conseguiu realizar os primeiros socorros, salvando o bebê.

Um bebê de apenas 25 dias foi salvo por policiais militares após se engasgar durante a amamentação, na madrugada dessa terça (30), no bairro Vila Ipiranga, em Imperatriz, município localizado a 629 km de São Luís.

De acordo com a corporação, quando o bebê se engasgou, a mãe ligou desesperada para a central da PM. Rapidamente, a guarnição do Bairro Vila Lobão se deslocou ao local e conseguiu realizar os primeiros socorros, salvando o bebê que antes estava desfalecido.

“Nós levamos menos de cinco minutos para chegar ao local. O bebê se encontrava de olhos fechados e mole, tipo desfalecido, e a mãe em estado de pânico. Eu pedi a criança pra ela e comecei a fazer a manobra de primeiros socorros. Nos primeiros quarenta segundos a criança começou a reagir, a expelir o que tava engasgando. Quando eu a levantei e fiz novamente o procedimento a criança reagiu e começou a chorar”, disse o 3º Sargento Isaías Sousa, lotado no 14º BPM, que estava acompanhado do Soldado Antônio Sousa.

Como aplicar Manobra de Heimlich em bebês menores de um ano

  1. Reconhecer que o bebê está cianótico, sem respirar ou com muita dificuldade respiratória. Geralmente a boca fica roxa.
  2. Colocar o bebê sobre a perna. Virar a cabeça dele para baixo, segura a boca até ficar meio aberta e fazer cinco compressões firmes contra o dorso dele. Bater nas costas.
  3. São batidas vigorosas para que se consiga realmente empurrar o corpo estranho. Não tenha medo de machucar a criança, porque a mão de baixo está protegendo a parte frontal do corpo dela.
  4. Com um dedo, abra a boca da criança. Proteja o tórax e vire a criança de volta para observar se ela continua com dificuldades para respirar.
  5. Se ela continua com dificuldades para respirar, faça cinco compressões torácicas. Coloque dois dedos na linha entre os mamilos e empurre contra o tórax da criança por cinco vezes por cinco segundos.
  6. Se ela não se recuperou, não está conseguindo respirar e a boca continua roxa, vire novamente para baixo, abre a boca e faça novamente a manobra.

Fonte: G1 MA

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.