PF inicia procedimento de controle migratório dos africanos resgatados no MA

A partir desta segunda-feira (21), será iniciado os procedimentos de controle migratório dos africanos resgatados, neste sábado  (19), em São José de Ribamar. Um grupo de estrangeiros africanos foram resgatados, na noite do sábado (19), por um barco pesqueiro na costa do Maranhão. Na embarcação, haviam 25 refugiados do Senegal, Nigéria e Guiana, e 2 nacionais.

A Polícia Federal, enviou uma nota, informando que foi instaurado um inquérito policial para apurar a possível prática de migração ilegal contra dois brasileiros que estavam com os africanos. De acordo com informações da polícia, o grupo foi transportado em condições degradantes. A embarcação estava à deriva há 35 dias e antes de atracar em São José de Ribamar, seguiria para Natal e partiria possivelmente em direção a São Paulo ou Rio de Janeiro.

Segundo a Capitania dos Portos do Maranhão,  a embarcação foi apreendida e seguirá com a Marinha até a conclusão do caso. Já os refugiados, estão sob a guarda da Polícia Federal que está tratando dos procedimentos de imigração. O Governo do Maranhão está prestando ajuda humanitária aos africanos, eles foram encaminhados para o Ginásio Costa Rodrigues, localizado no Centro de São Luís, onde deverão ficar até a conclusão do inquérito.

Nesta, segunda-feira (21), a Polícia Federal iniciará os procedimentos de controle migratório dos africanos.

Agências Governamentais foram acionadas para que então houvesse a permissão de apoio aos refugiados.

Entenda o caso

Uma embarcação com refugiados africanos foi encontrada, nesta sábado (19), à deriva nas proximidades de São José de Ribamar. Haviam somente homens, sendo refugiados do Senegal, Nigéria e Guiana, além de nacionais. O Comando Tático Aéreo (CTA), da Polícia Militar do Maranhão, a Polícia Federal e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), além do Plano de Apoio Mútuo, foram acionados para efetuar o resgate da embarcação.

A embarcação de refugiados foi rebocada por um pesqueiro, de nome Tampinha I. Após aproximação da embarcação ao cais, foram acionadas as Agências Governamentais para que então houvesse a permissão de apoio aos refugiados.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.