Palestra abordará motivos para buscar auxílio de psicanalista

 

 

As formas como este profissional pode orientar as pessoas a lidarem com dificuldades do cotidiano e encontrarem uma vida mais satisfatória serão abordadas em palestras nesta sexta-feira (24).

 

 

Fazer terapia é uma forma de uma pessoa se autoconhecer e trabalhar questões emocionais. Quem busca a ajuda de psicólogo, psicoterapeuta ou psicanalista está em busca de uma orientação para lidar com conflitos. Os motivos que levam a procurar por esses profissionais são tema da palestra “Usos possíveis para se servir de um psicanalista” a ser ministrada pelo psicanalista Alberto Saúl, na sexta-feira, 24, às 18h, na UNDB, em São Luís. A entrada é gratuita.

De acordo com ele, recorrer a esse profissional é tentar encontrar uma vida mais satisfatória. Mas apesar disso, ainda existe um grande preconceito quando se fala em buscar auxílio de um psicanalista ou psicólogo. Muitas pessoas associam esses profissionais à loucura ou a graves distúrbios psicológicos. O que não é verdade. Mas a psicoterapia é um tratamento eficaz para muitos problemas da vida, e muitos estudos embasam a sua prática.

Angústias, medos, ansiedades, os problemas de relacionamento, que desencadeiam as depressões e tantas outras dificuldades e inquietações que dificultam ou, até mesmo, impedem o desenvolvimento saudável da vida da pessoa que sofre por não saber lidar com elas. “O que torna a psicanálise legítima é o desconforto que a pessoa sente consigo mesma. Às vezes, esse desconforto, que pode ser leve ou muito intenso, é atribuído a outros ou simplesmente às circunstâncias objetivas da vida”, explica Saúl.

Desta forma, o psicanalista vai escutá-lo e ajudá-lo a identificar suas dificuldades e necessidades, a refletir a respeito delas e de suas causas criando meios para tratar estes conflitos, gerando, assim modificações positivas em sua vida. E quanto antes se busca a ajuda do profissional, mais cedo os resultados aparecem.

Seminário – Além da palestra, Alberto Saúl também será um dos conferencistas do Seminário “O sintoma como ponto fixo – de Freud a Lacan”, que ocorrerá sábado, dia 25, a partir das 9h, na Universidade Dom Bosco (UNDB), no Renascença II. O seminário integra as atividades realizadas pela OrLa – Centro Psicanalítico do Maranhão. As inscrições podem ser feitas no local. Mais informações pelo e-mail centropsicanaliticool@gmail.com ou pelo telefone (98) 99141-5163.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: MA10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.