Pai que mordeu bebê no rosto é indiciado por quatro crimes

A delegada Anamelka Cadena, coordenadora das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher de Teresina (Deam), concluiu nesta segunda-feira (23) o inquérito que apurava as agressões a um bebê em Teresina. O pai foi indiciado pelos crimes de tentativa de homicídio à criança e lesão corporal, ameaça e difamação à mãe.
Ele é acusado pela polícia de ter mordido o rosto do bebê e também de ter agredido, ameaçado de morte e difamado a mulher. Até o momento, ela também é considerada vítima, pois não há indícios de negligência.
Segundo a delegada Anamelka, uma testemunha confirmou as informações prestadas pela mãe. “Ele diminuía a moral e a honra da mulher. Afirmava para terceiros que o filho não era dele e, por isso, mataria a criança e a mãe”, disse. (R entenda o caso )
A investigação concluiu que a mãe não tinha intenção de permitir que o pai agredisse o bebê. “Foi ela quem socorreu o filho e contou à polícia toda a dinâmica do fato. Por enquanto não há confirmação de negligência, pois não está confirmado que a mulher bebeu. Ela alega ter sido dopada pelo marido”, justifica a delegada.
O inquérito foi encaminhado para o Ministério Público Estadual, que vai decidir sobre a oferta da denúncia à justiça. O indiciado já está preso preventivamente desde o dia 15 de abril.
O bebê permanece internado no HUT e responde bem ao tratamento. A assessoria do hospital informou que a lesão está melhor nesta segunda-feira, mas ele ainda se alimenta por sonda e não há previsão para iniciar as cirurgias plásticas.
Fonte: Portal ODIA

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.