Operação prende quadrilha de traficantes em Timon

A Polícia Civil do Piauí e do Maranhão realizou uma operação durante a terça-feira (14) que resultou na prisão de 10 pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas nos dois estados. Cinco pessoas receberam voz de prisão em Teresina e outras cinco em Timon, a 450 km de São Luís.

De acordo com os policiais da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), Carlos Alberto dos Santos é o suspeito de chefiar a quadrilha. Ele foi preso em um sítio em Timon com 20 kg de maconha que estavam guardados em um compartimento secreto dentro de um veículo.

O delegado da Senarc, Ricardo Herlon, afirma que as drogas vinham do estado de Pernambuco e que Carlos Alberto usava o disfarce de ser empresário de uma loja de acessórios de carros para facilitar a distribuição das drogas em Teresina.

Carlos Alberto dos Santos estava foragido da justiça há um tempo e vivia normalmente nos estados do Piauí e do Maranhão (Foto: Reprodução/ TV Mirante)

Carlos Alberto dos Santos estava foragido da justiça há um tempo e vivia normalmente nos estados do Piauí e do Maranhão (Foto: Reprodução/ TV Mirante)

“O sítio estava servindo de depósito e ele ficava vindo de Teresina para pegar em pequenas quantidades e fazer a distribuição pela capital do Piauí. Ele mantém essa loja para justificar o patrimônio, mas sabe-se que em verdade o patrimônio dele vem por causa do tráfico ilícito de drogas”, explica o delegado.

De acordo com as primeiras investigações, o chefe da quadrilha estava foragido da justiça há um tempo e vivia normalmente nos estados do Piauí e do Maranhão. Segundo a Polícia Civil, os presos serão investigados e devem responder por tráfico de drogas e associação criminosa.

Presos serão investigados e devem responder por tráfico de drogas e associação criminosa  (Foto: Reprodução/ TV Mirante)

Presos serão investigados e devem responder por tráfico de drogas e associação criminosa (Foto: Reprodução/ TV Mirante). FONTE G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.