ONG Educando exporta programa brasileiro para o México

Idealizado pela ONG norte-americana Educando, o programa STEM Brasil chega ao México totalmente adaptado ao currículo mexicano. Há quase 10 anos no país, o programa já alcançou 17 estados brasileiros com o objetivo de aprimorar a formação dos professores de escolas públicas nas áreas de ciências – física, q uímica e biologia – e matemática. A primeira fase do STEM México durará dois anos e a previsão é impactar 12 mil alunos.

O primeiro dos 31 estados do país a receber a ação – focada em aulas práticas e realizada em parceria com empresas privadas e o governo local – será Campeche. A região, no sudeste mexicano, tem população aproximada de um milhão de habitantes, sendo 75% em zonas urbanas da costa.

O STEM México terá início com o treinamento de 80 funcionários da Secretaria de Educação de Campeche. Após a capacitação, o grupo será responsável por reproduzir os ensinamentos e capacitar professores de escolas públicas secundárias daquele estado.

As sessões de capacitação serão ministradas pelo diretor do STEM Brasil e STEM México, Marcos Paim; pela gerente do STEM México, Marília Gessa, e do STEM Brasil, Anderson Sakuma; e pelo coordenador do STEM México, Eduardo Flores.

Sob a coordenação de Paim, o STEM Brasil já capacitou mais de 4,6 mil professores desde seu início, em Pernambuco, em 2009. Nesses nove anos, 670 escolas foram alcançadas em 17 estados brasileiros, chegando a um impacto positivo em quase 575 mil alunos.

Trabalho no México

A ONG Educando está há mais de um ano em trabalho de implantação do STEM México. A primeira grande tarefa foi a realização de um mapeamento completo sobre o sistema educativo mexicano. Após profunda análise, iniciaram-se desenvolvimento e adaptação das atividades do programa ao currículo e ao método de ensino do país.

Em novembro de 2017, a ONG ofereceu uma apresentação demonstrativa da metodologia desenvolvida para o STEM México a 60 professores no Papalote Museo del Niño, na Cidade de México. O objetivo era obter contribuições e feedback desses primeiros profissionais de ensino para realizar um melhor esboço sobre o programa e, assim, assegurar que se adaptaria às necessidades locais.

Os resultados foram muito positivos. Os professores saíram entusiasmados e prontos para aplicar as atividades do STEM México nas escolas. A ONG Educando planeja a expansão do programa para todo o país graças à parceria com governos locais, patrocinadores e empresas internacionais.

Outros programas

A Educando já conta com dois programas no México: IAPE (Parceria Interamericana para a Educação) e LISTO. O IAPE capacita e apoia uma ampla rede de educadores para melhorar o ensino da língua inglesa em escolas públicas. Já o LISTO foca em diretores de escolas públicas, ajudando-os a se aproximar da comunidade como líderes criativos e educadores competentes, por meio de uma combinação de oficinas, coaching e técnicas de gestão.

Plataforma própria

O STEM México conta com uma plataforma online chamada “Comunidad de Aprendizaje Virtual” (CAV), pela qual professores, treinadores e funcionários da Educando podem trocar informações sobre recursos e experiências. É uma forma encontrada para aumentar a capacitação e, ao mesmo tempo, compartilhar as melhores práticas sobre as atividades que os docentes aplicaram com êxito em sala de aula.

O que é STEM?

STEM é um acrônimo que serve para designar as disciplinas acadêmicas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática (em inglês, Science, Technology, Engineering e Mathematics). As carreiras profissionais nos campos STEM são as que têm mais potencial de emprego no início do século XXI. Os trabalhadores STEM possuem papel-chave no crescimento sustentável e no desenvolvimento econômico e social. Ser formado nos campos STEM geralmente resulta em salários mais altos em relação àqueles que não possuem a mesma capacitação.

Sobre o STEM Brasil

O STEM Brasil começou em Pernambuco, em 2009, e já treinou mais de 4 mil professores em 670 escolas de 17 estados brasileiros, alcançando um impacto positivo em quase 575 mil alunos. O sucesso levou o programa a ser adaptado para o currículo mexicano, e o STEM México deve ter início ainda em 2018. Segundo levantamento da consultoria internacional ManpowerGroup, engenheiros e profissionais de TI são cargos onde há grande carência de mão de obra em ambos os países.

O programa oferece aos professores formação exclusiva, seguindo uma metodologia própria, que enfatiza a mão na massa para dar vida ao currículo obrigatório de ciências e matemática dos estados brasileiros. As técnicas de ensino são baseadas em atividades práticas e facilitam o aprendizado de conceitos teóricos. Os professores são moldados a fazer os estudantes colaborarem em projetos e a resolverem problemas juntos, com o professor atuando como facilitador. Cada docente passa por 180 horas de formação distribuídas ao longo de dois anos. “O objetivo do STEM Brasil é incentivar o professor a despertar a sua paixão nos alunos”, afirma Kelly Maurice, Diretora Executiva da Educando.

Novo nome

Em junho, a ONG Worldfund passou a chamar-se Educando. O anúncio foi feito durante a entrega do Prêmio de Liderança em Educação (Education Leadership Award), em Nova Iorque, em evento para arrecadar fundos para ampliação dos programas educacionais da ONG na América Latina. A mudança de nome tem como objetivo aproximar a organização dos professores e diretores de escolas públicas na América Latina, onde os programas estão se expandindo rapidamente e onde a ONG tem parcerias bem-sucedidas com as secretarias de Educação e os governos locais. E, em inglês, ‘Edu-can-do’ remete também a Education Can Do, ou seja, a educação ‘pode aju dar’, ‘pode fazer muito’ (pelos países).

Sobre a Educando

Inspirando Professores > Criando Líderes > Transformando Vidas

Fundada em Nova Iorque em 2002 como World Development and Education Fund (Worldfund), a organização não-governamental Educando trabalha em parceria com governos locais para trazer investimentos de empresas privadas para projetos educacionais na América Latina. Em 15 anos, já levantou mais de US$ 30 milhões em investimentos e capacitou mais de 9,2 mil educadores no Brasil e no México, com impacto em mais de 5,3 milhões de estudantes.
Redes Sociais
Facebook: EducandobyWorldfundBR
Twitter: @educando_br
Instagram: educando_br
Linkedin: Educando by Worldfund
Youtube: Educando by Worldfund

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.