Nos 409 anos de São Luís, a Equatorial Maranhão destaca obras e projetos desenvolvidos na cidade dos azulejos

Em comemoração aos 409 anos de São Luís, a Equatorial Maranhão destaca as diversas ações realizadas na capital maranhense, e os projetos em andamento que deixarão a Ilha do Amor ainda mais bela e cheia de novidades inovadoras.

Pelo Futuro Todo Dia, a Distribuidora foca no contínuo crescimento do estado e desenvolvimento sustentável, trabalhando pelo amanhã e para o hoje, por meio do seu plano de investimentos e melhorias na rede de energia elétrica; ações de eficiência energética, que proporcionam benefícios com o uso de energia fotovoltaica (limpa e sustentável), dentre outras ações, com uma energia que faz com que o futuro chegue todos os dias para a cidade, sem perder sua essência histórica. 

Em sintonia com o crescimento da capital, foi entregue na última sexta-feira (03) um conjunto de obras que envolveu a construção da nova subestação de distribuição na Vila Maranhão, além de seis novas redes de distribuição, com 50 km de implantação de novos circuitos e 6km de substituição de cabos, que foram interligados às subestações Itaqui, Maracanã, Centro e Vila Maranhão ao novo ponto de suprimento da rede básica. A execução desse projeto traz benefícios aos clientes no município de São Luís, em especial à zona portuária e distrito industrial, com investimento de aproximadamente 37 milhões de reais.

Para o Presidente da Equatorial Maranhão, Sérvio Túlio, todas as iniciativas proporcionam à São Luís crescimento e valorização do seu potencial. “A energia da Equatorial Maranhão contribui todos os dias para o crescimento da nossa capital, São Luís, que a cada dia se desenvolve mais. A energia elétrica é um fator essencial para o desenvolvimento da cidade e das pessoas. Temos muito orgulho em poder investir e fazer parte de tudo isso. Parabéns, São Luís, pelos seus 409 anos.”, destacou Sérvio.

Inovação, Sustentabilidade e Tecnologia

Iniciativas como o uso de energia fotovoltaica (limpa e sustentável) já estão em pleno funcionamento na capital maranhense. A exemplo das pérgolas, mobiliários urbanos instalados em locais públicos, que possuem tecnologia OPV (Películas Orgânicas Fotovoltaicas), que além de proporcionar um espaço com sombra para que as pessoas possam descansar em local público, proporcionam também a possibilidade de carregar celulares e tablets por meio das entradas USB, pois transforma a luz do sol em energia. Esses mobiliários estão presentes no Espigão e na Praça João Paulo II (Centro).

O grande destaque para 2021 é a implantação do Projeto de Mobilidade Elétrica, com geração de energia solar fotovoltaica, que está sendo construído no Parque do Rangedor, e contempla o primeiro eletroposto público do Maranhão com estação de carregamento pública e gratuita para carros elétricos, em conjunto com 10 bicicletas elétricas para uso gratuito da população que visitar o parque. Esse projeto será inaugurado até o mês de novembro e é uma iniciativa do Grupo Equatorial por meio do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) integrada a outras nove empresas do setor elétrico, representadas pela Global Participações em Energia. O investimento total do projeto em cinco estados é de aproximadamente R$ 19 milhões, sendo que o Grupo Equatorial participará com mais de R$ 4 milhões.

Falando ainda sobre iniciativas no Parque do Rangedor, São Luís ganhou este ano um Borboletário, com o principal objetivo de promover educação ambiental, para mostrara importância desses insetos para a preservação e manutenção dos ecossistemas. Além de representar também um forte potencial turístico e fortalecimento da ciência, por meio do desenvolvimento de pesquisas que podem culminar em publicações relevantes para a relação sociedade e meio ambiente. O espaço foi construído pela Equatorial Maranhão, tem parceria com a Secretaria de Estado de Governo (SEGOV) e Secretaria Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA).

Ainda no viés de sustentabilidade, destaca-se o E+ Reciclagem, programa da Equatorial que além de dar a destinação correta aos resíduos sólidos recicláveis e evitar que mais lixo seja descartado no meio ambiente, proporciona a troca desses resíduos por desconto na conta de energia, que é aplicado de acordo com a quantidade e tipo de material reciclável que o cliente leva ao posto de coleta para ser pesado. Ao longo desses anos, muitos resíduos se converteram em descontos na conta de energia somando mais de R$ 1.679.398,65. Desse valor total, boa parte foi destinada para contas de energia de instituições sociais, que somam R$ 322.114,47 em descontos recebidos. Em São Luís, instituições como a APAE, Grupo Solidariedade é Vida, Hospital Aldenora Belo, Lar de José, Santa Casa de Misericórdia, Comunidade Nossa Senhora do Perpértuo Socorro, dentre outros, tem sido beneficiadas.

Casarão histórico vai virar Laboratório de pesquisa e inovação

Na Rua do Giz, uma das mais belas e fotografadas do Centro Histórico de São Luís, a Equatorial Maranhão adotou um casarão que está em fase de revitalização e se transformará no Laboratório e Hub de Inovação EQT LAB, com investimento no valor de R$ 2 milhões, incluindo obras e equipamentos de laboratório.

A iniciativa vai incubar soluções tecnológicas do setor elétrico, e promoverá capacitação de times de desenvolvimento associados a projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) financiados pela Equatorial Energia. Estes projetos serão contratados junto a universidades públicas e privadas, além de startups e Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs). Dentre os objetivos estão os de pesquisar e desenvolver soluções no setor elétrico, capacitar mão de obra especializada para inovação e transformação digital e aproximar o setor elétrico da academia, empresas e pesquisadores.

Um dos espaços do casarão será ocupado com atividades voltadas para o público externo, com painéis de led, óculos de realidade aumentada e outros equipamentos que projetarão conteúdos nas áreas de ciência e tecnologia. Além de auditório para palestras, seminários e outros eventos dentro do cenário de pesquisas da ciência e da inovação. Já no 1º piso ficarão os laboratórios de produção de tecnologia e inovação da Equatorial.

Fonte da matéria postada: Assessoria da Equatorial Maranhão

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.