No dia da Mulher: Filho mata a própria em Santarém do Pará

img-20170308-wa0034

Foi preso na manhã desta quarta-feira (8) o detento que esfaqueou e matou a própria mãe no bairro do Livramento, em Santarém, no oeste do Pará. O crime aconteceu nesta madrugada, a mulher de 56 anos chegou a ser levada com vida para o Pronto Socorro Municipal (PSM), mas não resistiu. Antônio Sérgio Sousa, 26 anos foi encontrado pela polícia militar sentado na calçada de uma casa no bairro onde mora. Em entrevista ao G1, Antonio, afirmou que não lembra os motivos que o levou a esfaquear mãe. “Eu jamais ia fazer isso, foi um espírito malígno que falava no meu ouvido. Não era eu, eu nunca ia matar a minha mãe”, contou Antônio Sousa.

Desde que o crime foi registrado pela família da vítima, a polícia deu início às buscas por Antônio. Populares informaram à polícia que um homem com as características do suspeito havia corrido após avistar a viatura, assim os policiais militares chegaram até o criminoso. Ele foi apresentado na 16ª Seccional de Polícia Civil, onde foi preso em flagrante. Em depoimento, ele disse que desferiu as facadas na mãe porque “espíritos malignos” falaram em seu ouvido. O detento será encaminhado para a penitenciária Silvio Hall de Moura, em Cucurunã.

Ainda de acordo com Antonio, ele havia ingerido alcool e drogas e não lembra de nada que aconteceu. “Eu não sei o que aconteceu, eu não lembro de nada. Estou arrependido.”, completou.

O crime
De acordo com informações de familiares, o crime aconteceu na casa da vítima, quando Antônio chegou ao local visivelmente alcoolizado e sob efeito de drogas. O detento e a mãe, Maria Dilma Santos de Sousa, de 56 anos tiveram um desentendimento após a vítima tentar alertar o filho sobre a presença dele em bares no período da saída temporária. Durante a discussão, ele pegou uma faca e desferiu vários golpes contra a vítima.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Márcia Rabelo, o crime praticado por Antônio Sérgio Sousa é caracterizado como feminicídio, que é o assassinato de uma mulher pelo simples fato de ser mulher. Dessa forma, é uma violência em razão do gênero. Ainda de acordo com a delegada, esse é o segundo caso deste tipo de crime registrado em Santarém.

Outras passagens pela polícia
De acordo com a polícia, Antonio Sérgio, ou “Jurunas” como é conhecido, já era um “velho conhecido da polícia” pela prática de crimes em Santarém.

Há um ano e oito meses, Antonio tentou roubar uma moto e efetuou três tiros contra a vítima, que trabalhava como motaxista. O sargento Jairo, à paisana, tentou intervir na ação e “Jurunas” disparou contra ele. Coincidentemente, o mesmo policial militar foi o responsável pela prisão de Antonio na manhã desta quarta-feira (8). “Na época eu estava de folga, fui avisado sobre esse assalto e fui tentar intervir com o próposito de prendê-lo e quando eu tentei o abordar, ele efetuou um disparo contra mim. Entramos na residencia da mãe dele, que na época o defendia”, contou.

Fonte: G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.