Mulher é presa ao tentar esconder sobrinho, acusado de matar PM em Teresina

desf

Nesta quarta-feira (08), policiais da Força Tática do 9º batalhão, 1º batalhão e 6º distrito policial comandado pelo capitão Sousa Marques e chefe de investigação Joatan, realizaram a prisão da avó e tia do suspeito de ter atirado no policial militar Valdir Mendonça do Vale, na última terça-feira, durante um assalto na Avenida Jockey Clube, zona Leste de Teresina.

De acordo com o capitão, a avó é réu confesso. “Tivemos informações que o elemento estava em uma residência, chegamos lá para averiguar e pedimos para entrar mesmo já observando que ele já não estava mais lá. Então decidimos procurar vestígios. Nas buscas encontramos um projetil de .40 dentro de um tijolo que ela disse que foi implantado, mas nós sabíamos que não. Logo após um tempo a proprietária da residência resolveu confessar a verdade para a gente”, diss A avó do acusado relatou que não sabia por qual motivo o neto estava ferido na perna. “Quando ele chegou eu estava  na cozinha tirando uma roupa da máquina. Ele entrou, passou por mim e foi para o banheiro, quando ele voltou eu vi a batata da perna derramando sangue e perguntei o que tinha sido, ele disse que não era nada. Minutos depois ele me pediu álcool e disse que tinha sido uma queda, eu fui buscar o álcool e aproveitei para ir chamar uma enfermeira amiga da família na casa dela, disse apenas que ela tinha um curativo para fazer, quando ela chegou ele já tinha saído. Um carro de cor prata ou branco parou lá na porta e levou ele, não demorou nada”, confessou ela afirmando que não sabe para onde o neto foi.

“Desde as primeiras horas que aconteceu o fato a policia está fazendo diligências, empenhados. É uma determinação superior em localizar quem é o autor desse crime”, declarou o chefe de investigação do 6º distrito, Joatan.

Fonte: Bom Dia MeioNorte.

 

 

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.