Ministério Público pede afastamento de secretária que interrompeu aulas para ato político-eleitoral no Maranhão

O Ministério Público do Maranhão pediu que a Justiça determine o afastamento de Raimunda Sousa Carvalho Nascimento, secretária de Educação de Santo Antônio dos Lopes, distante 259 km de São Luís, pelo fato de aulas na rede municipal terem sido interrompidas devido ato político-eleitoral no dia 31 de agosto.

Segundo a Ação Civil Pública, o promotor Guilherme Goulart Soares recebeu a informação de que as aulas foram interrompidas no dia 31 de agosto para que professores e demais funcionários fossem liberados de suas atividades em sala de aula para que participassem de um ato político-eleitoral de um candidato ao governo do Maranhão.

“Persistindo no exercício de sua função, (ela) poderá determinar durante o período eleitoral novamente que os alunos de Santo Antônio dos Lopes fiquem sem acesso às aulas quando outros atos político-partidários ocorrerem na cidade. Os alunos da rede pública municipal não podem ficar à mercê da vontade eleitoral da secretária”, disse o promotor Guilherme Goulart Soares.

A promotoria pede o afastamento da secretária até o dia 28 de outubro, portanto, até o fim do período eleitoral. Quer ainda que a Justiça a condene por improbidade administrativa, com base na Lei nº 8.429/9.

De acordo com a agenda do dia 31 de agosto, o candidato que fez campanha em Santo Antônio dos Lopes foi Flávio Dino (PCdoB).

G1 entrou em contato com a prefeitura e aguarda posicionamento sobre o assunto.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.