Médicos dizem que erisipela escondeu fissura em Elias

O dia foi de explicações no Corinthians após a fissura que o volante Elias teve na perna esquerda. Ivan Grava, um dos médicos do clube, garantiu que não houve erro de avaliação pela demora em fazer o diagnóstico correto, como reclamou o jogador, e disse que uma erisipela (infecção na pele que pode causar feridas) maquiou o problema mais grave nas últimas semanas.

– Na nossa avaliação, não teve erro, porque foi tratado a erisipela, que é um risco por ser infecção. Ele teve uma melhora clínica e foi liberado para participar do jogo (contra o Cobresal). A erisipela acabou escondendo outro problema. O exame poderia não mostrar por causa da infecção. A imagem poderia não ser a real – afirmou Ivan Grava.

Elias passou a sentir muitas dores na perna esquerda durante jogo contra o Audax, disputado em 4 de fevereiro, em Osasco, pelo Campeonato Paulista . O jogador fez tratamento no clube, mas sem exames de imagem.

– Se fizermos raio-X em todo jogador que tem dores durante o jogo, faríamos no time inteiro. Foi tratado como uma erisipela. Quando ele voltou a ter uma dor forte, fizemos a ressonância magnética e a fissura foi detectada, foi relativamente pequena – acrescentou o médico.

Sem conseguir melhorar, Elias ficou fora da partida contra o Capivariano, dia 11, e do clássico frente ao São Paulo, dia 14. O jogador viajou com a delegação para o Chile e só teve o aval para enfrentar o Cobresal, pela Libertadores, poucas horas antes do duelo.

– O Elias disse que era uma dor suportável. Nem Corinthians e nem Tite vão pagar o preço de saúde para vencer o jogo. Ele superou essa dor em determinados momentos para participar de forma solidária – lembrou Tite.

No último sábado, Elias chegou a ir a campo para treinar, mas ficou menos de dez minutos em campo. O jogador voltou a relatar um desconforto na perna e deixou o gramado imediatamente para fazer tratamento. Fora da viagem para Araraquara, foi submetido a exames que detectaram uma fissura no local.

– Eu não mudaria minha conduta, não – cravou Grava.

Elias ficou irritado com a demora do departamento para detectar o verdadeiro problema. O jogador reclamou a pessoas próximas no CT Joaquim Grava e ainda não falou publicamente sobre o caso. Ele deve ficar mais de um mês afastado, perdendo jogos importantes da Libertadores e até das eliminatórias da Copa do Mundo.

– Estou aqui todos os dias, não teve descontentamento de ninguém da comissão e do jogador em relação ao departamento médico – rebateu Grava.

Tite comissão técnica Corinthians (Foto: Diego Ribeiro)

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.