Maranhenses também foram para as ruas a favor do impeachment

Manifestantes protestaram contra o governo Dilma Rousseff (PT), na tarde deste domingo (13), na Avenida dos Holandeses, na área nobre de São Luís. O ato, convocado pelo  movimento “Vem Pra Rua” e “Eu Te Amo, Meu Brasil”, apóia o processo de impeachment aberto pelo presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Segundo os organizadores, 500 manifestantes participaram no ato; a Polícia Militar confirmou o número.

A concentração começou às 15h (horário local), no Calhau, onde foi montada estrutura com uma tenda, um trio elétrico e um carro de apoio.

No local, foi estendida uma faixa que exibia a seguinte frase: “Não queremos golpe, nem intervenção, queremos CASSAÇÃO!”, ao lado da capa de uma revista impressa com os rostos de Dilma Roussef e do ex-presidente Lula.

“Foi escolhido o 13 porque 13 é o número do PT. Então, hoje a gente quer começar a enterrar o PT de vez da nossa nação”, disse a médica Ana Lourdes Marques, coordenadora do movimento “Vem Pra Rua” no Maranhão.

A maioria dos manifestantes usava roupas nas cores verde e amarelo. Alguns seguraram faixas com fotos de deputados ao longo da via.

É um movimento genuinamente maranhense e surgiu a partir da iniciativa de internautas. A gente tá aderindo a toda essa campanha do impeachment e estamos na expectativa de realizar essa caminhada”, disse o coordenador do “Eu Te Amo, Meu Brasil”, Sóstenes Salgado.

Passeata

Por volta de 17h, o grupo cantou o hino nacional e iniciou uma passeata. A proposta era chegar até a Península (área de condomínios de luxo de São Luís), mas a caminhada terminou na Praça do Sol, devido o cansaço de idosos e crianças, segundo os organizadores.

Uma das pistas foi bloqueada e um longo congestionamento se formou na avenida. Agentes de trânsito acompanharam o ato.

Durante o percurso, moradores apareceram nas sacadas e janelas de alguns prédios acenando com bandeiras e outros objetos para mostrar apoio ao movimento.

A chega na Praça do Sol aconteceu às 18h23, onde os manifestantes voltaram a cantar o hino nacional e se dispersara em seguida.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.