Leandro Damião cita Obina após vestir camisa do Flamengo

Da explosão em 2011 e 2012 no Internacional ao ostracismo, Leandro Damião iniciou nesta quinta-feira uma nova página de sua trajetória. O atacante foi apresentado como reforço do Flamengo e mostrou estar disposto a reencontrar o futebol que o projetou internacionalmente e o levou à seleção brasileira. Chega inicialmente para disputar posição com Guerrero, titular absoluto no comando do ataque rubro-negro, mas um parceria com o peruano é perfeitamente possível sob a ótica do novo flamenguista.

– Tomei muitas pancadas na minha vida. Tem que cair para levantar. Sou um cara forte. Sobre a posição, sobre jogar ou não, vou deixar para o treinador. Vou buscar meu espaço e quero ajudar o Flamengo. Estou preparado – garantiu ele, que vai vestir a camisa 18 e ainda não tem previsão de estreia.

Damião escolheu a camisa 18 e a tratou como “1+8”. O ex-jogador Ivan Zamorano foi o pioneiro nesta brincadeira em 1998, quando Ronaldo Fenômeno chegou ao Inter de Milão e o “tomou” a 9. O novo centroavante citou dois colegas de posição que fizeram sucesso na Gávea com o número. Incluiu até Hernane, que na verdade utilizou os números 22 e 9 como rubro-negro.

– É o 1+8 (risos). No Flamengo tem isso, jogador que joga com a 18 tem muita sorte. Hernane, Obina e muitos outros jogadores que passaram pelo Flamengo fizeram sucesso com essa camiseta e venceram aqui.

Confira outros trechos da coletiva de Leandro Damião:

Jogar ao lado de Guerrero

Já vi isso no futebol brasileiro (dois centroavantes juntos) e no futebol internacional também. Tudo se adapta, tem que ser em prol do Flamengo. E, com o Flamengo ganhando, tudo será melhor. Grafite e Dzeko foram campeões juntos no Wolfsburg, com os dois fazendo gols. É um jogador (Guerrero) muito qualificado e tenho uma expectativa muito grande de jogar não só com ele, mas com os outros jogadores também.

Vontade

Sei o respeito que impõe essa camiseta. Venho trabalhando muito e quero mostrar minha capacidade. Sou um jogador de grupo. Estou no ápice da minha forma física e quero treinar bem para voltar aos trilhos e buscar títulos.

Briga, segundo Damião, é pelo título

Temos um longo caminho e temos que correr atrás do título. O campeonato acabou de começar

Disputa por posição

Queria ser o treinador para ter um elenco desses, com vários jogadores para diversas posições. É bom para o treinador mudar e manter o padrão. Sou um jogador de área que briga muito. Na minha carreira também dei muitas assistências. Quero sempre ajudar a equipe.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.