Justiça de Todos garante participação de testemunha em Júri

A cidade de Bom Jesus das Selvas, termo judiciário da Comarca de Buriticupu, recebeu na quarta-feira, 20, uma sala do projeto “Justiça de Todos”, e em menos de 24 horas da inauguração, na manhã desta quinta-feira (21), o juiz Felipe Soares Damous, titular da 1ª Vara, utilizou o sistema para garantir a participação de uma testemunha durante uma sessão do Tribunal do Júri, evitando, dessa forma, que o homem se deslocasse por cerca de 56 km de Bom Jesus das Selvas até o Fórum da Comarca de Buriticupu para participar do ato.

O magistrado ressaltou a importância da ferramenta tecnológica, imprescindível para otimizar o trabalho e atuação do Poder Judiciário, bem como de todos os órgãos que integram o Sistema de Justiça. O projeto objetiva garantir e ampliar o acesso ao Judiciário às pessoas residentes nos municípios que não são sede de comarcas e não possuem estrutura forense.

“Com a sala de videoconferência evitamos um possível adiamento da sessão, e que o cidadão precisasse custear um deslocamento até o Fórum de Buriticupu, onde realizamos o Júri. O Justiça de Todos foi utilizado em tempo recorde, provou que funciona e a Corregedoria está de parabéns por ampliar o acesso à Justiça aqui na comarca”, comemorou o juiz Felipe Damous.

LANÇAMENTO DO PROJETO

A solenidade de lançamento contou com a participação do juiz Aureliano Coelho Ferreira, titular da 2ª Vara Cível de Açailândia, representando o corregedor-geral da Justiça, desembargador Froz Sobrinho, e dos magistrados da Comarca de Buriticupu, Felipe Soares Damous, 1ª Vara, e Bruno Barbosa Pinheiro, titular da 2ª Vara e Diretor do Fórum.

Para o magistrado Aureliano Ferreira, o ambiente do Justiça de Todos é a vanguarda da prestação do serviço público. “A inclusão digital chega efetivamente, inclusive para aqueles que por conta das dificuldades financeiras ou limitações pessoais não conseguem se sentir incluídos digitalmente”, ressaltou.

O juiz lembrou que o desembargador Froz Sobrinho tem entendido esse projeto como algo indispensável para o bom funcionamento da Justiça no Maranhão. “O ideal é que tivéssemos um juiz, um promotor e um defensor em cada localidade, mas infelizmente não podemos ter em razão das limitações, inclusive orçamentárias. Por isso, fico muito feliz pela inauguração dessa sala em Bom Jesus das Selvas”, finalizou Aureliano Ferreira.

O Justiça de Todos em Bom Jesus das Selvas funciona na Rua Barra do Corda, 193-A, Centro. O horário de atendimento é das 8 às 12 e das 14 às 18h.

Participaram da solenidade de lançamento, o promotor de Justiça Felipe Rotondo, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Buriticupu; o promotor de Justiça, José Frazão Sá Menezes Neto, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Buriti o defensor Ronald Barradas, titular da Defensoria Pública de Buriticupu; e o prefeito de Bom Jesus das Selvas, Luís Fernando Coelho.

Assessoria de Comunicação

Corregedoria Geral da Justiça

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.