IEMA promove concurso para desenvolver aulas de realidade virtual

O Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) lançou na tarde dessa quarta-feira (27) um edital interno para que as sete unidades plenas submetam projetos para uso de óculos 3D como recurso didático para aulas diversas.

O edital tem o objetivo de estimular iniciativas inovadoras na área da educação e o desenvolvimento cognitivo dos estudantes. As inscrições iniciam nesta quinta-feira (28) e seguem até a próxima sexta-feira (6/10).

Por meio das inscrições, as unidades plenas devem submeter projetos a serem encaminhados à Pró-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Extensão (Propex) do IEMA, mediante normas do edital, disponível no site do Instituto: www.iema.ma.gov.br.

“Ficamos muito felizes de lançar o edital que garante recursos mais dinâmicos para a aprendizagem dos estudantes, possibilitando aos nossos alunos a oportunidade de realizar um ensino mais tecnológico e prático das aulas que são mais teóricas”, diz o reitor do IEMA, Jhonatan Almada.

“É o Governo Flávio Dino cada vez mais democratizando oportunidades para os nossos estudantes. Hoje, o estudante da rede pública tem várias formas de acesso ao conhecimento”, destaca Almada.

Segundo o coordenador de Pesquisa e Inovação do IEMA, Antônio Júnior, o maior intuito é aproximar os alunos das ciências humanas: “O edital tem como foco a elaboração de projetos para a área de ciências humanas. Queremos envolver ainda mais o aluno que pensa em estudar a Grécia e Mesopotâmia porque ele pode ter essa aula assistindo em 3D”.

“Sabemos que as unidades plenas possuem quatro laboratórios das áreas de exatas e observamos que na área de humanas haviam poucas aulas práticas. O objetivo da realidade virtual é tirar o estudante dessas áreas puramente teóricas e mostrar para eles um âmbito mais dinâmico dessas disciplinas”, explicou.

O resultado final será divulgado no dia 20 de outubro deste ano. Em caso de empate, os critérios adotados serão melhor metodologia e melhor justificativa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: governo do estado

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.