Hospital de Traumatologia e Ortopedia faz mais de 83 mil atendimentos e 3,3 mil cirurgias em 2020

Fonte: Secap
Fotos: Divulgação

Inovação na área da saúde pública maranhense, o Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO) conseguiu manter números expressivos de atendimentos mesmo no difícil ano de 2020. De acordo com o balanço parcial divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), apesar das limitações impostas pela pandemia da Covid-19, o HTO garantiu mais de 83 mil atendimentos e 3.328 cirurgias no ano da pandemia.  

De acordo com números de atendimentos tabulados entre janeiro e setembro do ano passado, o HTO realizou 43.568 exames laboratoriais (ultrassom, tomografias, raio x), 15.383 consultas (especializadas em ortopedia, buço maxilo, cardiologista) e 21.202 atendimentos profissionais (enfermagem, serviço social, fonoaudiologia, psicologia, terapia ocupacional).

Vale destacar que o HTO obteve bom saldo de atendimentos e cirurgias, apesar de a gestão estadual ter dedicado leitos da unidade para receber pacientes diagnosticados com a Covid-19, durante o pico de contágio, no primeiro semestre de 2020. 

Inaugurado no final de 2017, o Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão se consolidou como referência estadual no atendimento de casos de média e alta complexidade. São mais de 350 cirurgias feitas mensalmente na unidade, que fica em São Luís, mas atende pacientes de todo o Estado.  

O HTO tem equipamentos de alta tecnologia capazes de realizar procedimentos como alongamento ósseo, implante de próteses articulares, tratamento de doenças musculoesqueléticas, além de uma ala especializada para o atendimento de idosos e crianças.

A unidade conta com 44 leitos, sendo 30 destinados à ortopedia e traumatologia, dois para pediatria cirúrgica, dois de pediatria clínica e 10 para UTI adulto.

Números positivos em outras unidades

Os dados preliminares da SES sobre os atendimentos em 2020 apontam ainda que, no ano marcado pelo surto epidemiológico da Sars-CoV-2, a rede estadual de saúde contabilizou números positivos em outras unidades de saúde. 

Foram cerca de 1.228.000 atendimentos ambulatoriais e de internação nas demais unidades de saúde espalhadas pelo Estado, além de cerca de 60 mil cirurgias no mesmo período.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.