Holanda diz que governo fracassa na área da educação

O líder da Oposição na Assembleia Legislativa, deputado Edivaldo Holanda (PTC), contestou na manhã desta terça-feira (27) informações fornecidas pelo deputado César Pires (DEM) sobre realizações da governadora Roseana Sarney na área do ensino público.

Edivaldo Holanda foi enfático ao afirmar que há uma sistemática propagação enganosa de ações do governo, mas de uma forma elaborada somente para iludir a população. “A propaganda enganosa deste governo é feita sobretudo na área da educação. Mas as inverdades da mídia oficial conseguem desagradar até mesmo políticos da base governista”, afirmou o líder da Oposição.

Ele destacou que no governo do ex-governador Jackson Lago, cujo mandato foi cassado pelo TSE em abril de 2009, houve avanços na área da educação. “Abandono no setor da educação nós estamos assistindo hoje, pois os professores estão numa situação de não serem sequer atendidos pelo atual governo da usurpação. Os trabalhadores da educação, na Uema, foram enganados, como foram enganados os demais trabalhadores da educação do Estado, que até hoje esperam o projeto de reformulação do Estatuto do Magistério”, afirmou Holanda.

O deputado oposicionista lembrou que no governo de Jackson Lago, houve a construção de 186 escolas. “Foram milhares de laboratórios construídos em salas de aula. Houve avanços em muitas das áreas da educação. Os líderes dos professores eram recebidos pelo governo, o que agora não acontece mais”, declarou o líder oposicionista.

Citando entrevista concedida pelo secretário de Educação, professor Anselmo Raposo, e um editorial do jornal “O Estado do Maranhão”, Edivaldo Holanda questionou o trabalho realizado pelo deputado César Pires na Secretaria de Educação do Estado, explicando que o deputado, investido no cargo de secretário, traiu os professores e enganou os demais trabalhadores da educação.

Depois de ressaltar que no governo de Roseana Sarney “falta tanto compromisso quanto responsabilidade”, Edivaldo Holanda lembrou que Jackson Lago foi deposto por um golpe em que bastaram quatro votos no TSE para coibir a esperança de mais de um milhão e 300 mil maranhenses.

“E agora”, afirmou Edivaldo Holanda, “estamos diante de um governo que provoca a morte de crianças inocentes ao negar assistência médica; que faz da educação instrumento de propaganda mentirosa; que usa o provimento de cargos como moeda eleitoreira; que divulga como seus, projetos exitosos e realizações do governo anterior e de outras esferas governamentais. Estamos então diante de um governo que não cuida das pessoas. É um governo de enganação”.

Relendo entrevista do secretário Anselmo Raposo, Edivaldo Holanda frisou que Raposo fala de dificuldades operacionais, dentre elas a falta de professores. “O Estado realizou concurso para preenchimento de 5.320 vagas de professores e um seletivo para outros 6.300. Se esta é uma dificuldade, basta que o Estado contrate os professores concursados para solucionar o problema”, afirmou.

Anselmo Raposo disse também na entrevista que a secretaria precisa, urgentemente, de 60 mil carteiras. Em vista dessa afirmação, Edivaldo Holanda questionou: “Onde está o salto de qualidade? Em um ano o governo Roseana Sarney não conseguiu nem comprar carteiras escolares”, lamentou o deputado.

Mas a frase principal do secretário Anselmo Raposo que desmente o salto de qualidade no ensino, na opinião de Edivaldo Holanda, é esta: “Nós precisamos, urgentemente, deflagrar um processo de qualificação dos professores do Estado”. Para Edivaldo, significa definitivamente, que “não existe qualidade de ensino, é tudo uma farsa”.

Encerrando seu discurso, Edivaldo Holanda frisou que até agora este governo pode ser resumido em um ano de desmandos e de falta de compromisso e respeito para com a educação e os professores. “São milhares e milhares de alunos e de pais clamando por sala de aula. Então, este é o salto de qualidade da educação, mas para trás. É um salto em busca do atraso”, ressaltou Edivaldo Holanda.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.