Governo entrega certificados de conclusão do Ensino Médio, Fundamental e de profissionalização a 34 internos da UPR do Olho d’Água

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), entregou, essa semana, certificados de conclusão do Ensino Médio, Fundamental e de cursos profissionalizantes a 34 internos da Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) do Olho d’Água.

Na área de educação, por exemplo, os internos, além de serem certificados com a conclusão do Ensino Médio e Fundamental pelo programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), correspondente ao ano letivo de 2017, participaram do concurso de redação da Defensoria Pública da União (DPU).

Entre os cursos profissionalizantes realizados pelos apenados estão o de “Garçom’ e o de “Boas práticas de manipulação de alimentos”, realizados em parceria com o Instituto Ovídio Machado e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), respectivamente. Na quarta-feira (5), um grupo de 20 internos da unidade concluiu o curso de “Técnicas de atendimento a bares e restaurantes”, também resultado de parceria com o Senac.

“A inserção de internos em ações profissionalizantes e de educação é prioridade no sistema prisional do estado. Hoje nós temos mais de 2 mil pessoas presas trabalhando em 136 oficinas no sistema prisional. O quantitativo de internos estudando passa de 1.500, e entre os certificados dessa semana, muitos iniciaram e concluíram o Fundamental e Médio, dentro do sistema”, disse o secretário titular da Seap, Murilo Andrade de Oliveira.

Dos 34 internos que receberam as certificações, alguns também foram certificados por estarem envolvidos em mais de uma iniciativa oferecida pelo Governo do Estado, conforme explica a diretora administrativa e de atendimento da UPR do Olho d’Água, Karla Pereira Vale.

“Aqui, as salas de aula funcionam nos três turnos: matutino, vespertino e noturno. Temos internos que estão envolvidos tanto em ações de trabalho, quanto de estudo. Na unidade, aqueles internos que trabalham pela manhã, estudam a tarde e vice-versa. No caso das certificações, teve internos que receberam três certificados.”, contou Karla Vale.

Na UPR do Olho d’Água o quantitativo de apenados envolvido em ações de trabalho e estudo é de mais de 120. Só para se ter ideia, o número de presos estudando é de cerca de 50. Já o quantitativo de detentos trabalhando passa de 70.

Lá funciona, por exemplo, uma padaria, uma malharia e uma serigrafia. Também tem uma sala de aula climatizada com capacidade para 20 internos. Ações de limpeza e conservação da unidade e o trabalho com artesanato completam a lista de atividades de reintegração social ali oferecidas.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.