Governo e OPAS/OMS discutem ações de fortalecimento da rede materna e infantil em seminário

O Governo do Maranhão e a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) discutem estratégias de enfrentamento à mortalidade materno-infantil, ações de cooperação e apresentam os avanços e perspectivas para o estado, nestas quinta (11) e sexta-feira (12), no Seminário Estadual Fortalecimento da Rede Materna e Infantil no Maranhão, no auditório do Palácio Henrique de La Rocque.

A programação teve início nesta quinta-feira (11) com a mesa de abertura formada por autoridades. O secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, apresentou as diretrizes do Plano de metas de redução da mortalidade materna e infantil 2019-2022.

“Adotamos a redução da mortalidade materna e infantil como uma política de Estado, colocando-a no centro do conjunto de ações do Governo do Maranhão. A gestão está empenhada em reduzir os índices maranhenses de mortalidade por causas evitáveis, por isso uma série de ações e programas estão em prática, articulando municípios, Estado e organismos de saúde diversos. O seminário é uma forma de apresentar o que está sendo feito e fazer uma ampla discussão sobre o assunto”, explica o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula.

No mesmo dia, foi apresentado no seminário ações no Brasil e nas Américas de enfrentamento à mortalidade materna-infantil, por representantes da OPAS/OMS.

Presente ao evento, a diretora do Centro Latino-Americano de Perinatologia, Saúde da Mulher e Reprodutiva (Clap) da OPAS/OMS, Suzanne Serruya, reconheceu os esforços e ações adotadas no Maranhão voltadas para redução da mortalidade materna e infantil. “É satisfatório ver que algo teórico, no Maranhão, é real. Eu pude conhecer a Sala Cuidar, serviço este que irá salvar milhares de vidas. É realmente uma experiência inédita e isso nós chamamos de ‘boa prática’. Todos os compromissos que os governantes devem ter com a saúde pública, o Maranhão vem cumprindo. Nada mais prova isso do que a queda das taxas de mortalidade”, destacou.

A coordenadora da Unidade de Família, gênero e curso de vida da OPAS/OMS no Brasil, Haydée Padilla, apresentou a temática “Ações estaduais em curso para redução da mortalidade materna e infantil”. Na ocasião, ressaltou os impactos das atividades desenvolvidas no Maranhão. “Desde a nossa primeira visita ao estado, constatamos que houve um significativo avanço na melhora da assistência dada às mães e aos seus filhos, na qualidade de vida de mulheres e crianças. O Maranhão neste momento está utilizando todos os recursos de forma correta e destinando à população que mais precisa”, pontuou.

Também participaram da abertura do Seminário Estadual “Fortalecimento da Rede Materna e Infantil no Maranhão” a representante do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas do Ministério da Saúde, Kátia Souto; a representante da Secretária de Articulação de Políticas Públicas (SEEPP), Ana Lúcia Nunes; a representante da Secretaria de Estado da Mulher, a coordenadora do Núcleo de Intinerância, Josy Gomes, além da promotora de justiça titular da 2ª Promotoria de justiça especializada na defesa da saúde, Glória Mafra.

Seminário 

Na sexta-feira (12), o seminário acontece de 8h às 18h, com temáticas voltadas às estratégias e ações de atenção à saúde das mulheres, novo modelo de atenção ao pré-natal, apoio institucional às estratégias. Encerra a programação a apresentação da experiência exitosa da região de Saúde de Balsas, que registrou mais de 400 dias sem registro de morte materna.

O seminário conta com palestrantes do Ministério da Saúde, Rede Estadual de Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Maranhão (Cosems/MA).

Programação

Sexta-feira (12)
8h 
– “Panorama da mortalidade materna e infantil no estado”
Palestrante: Dra. Ianik Leal, médica pediatra e assessora técnica da SES

10h20 às 10h50
“Estratégias e ações de atenção à saúde das mulheres, considerando a PNAISM, vulnerabilidades sociais e equidade em saúde”
Palestrante: Katia Souto, tecnologista de Políticas Públicas do Ministério da Saúde

14h às 14h30
“Apoio Institucional para redução da mortalidade materna”
Palestrante: Jurandy Frutuoso, secretário Executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass)

14h30 às 15h
“Novo modelo de atenção ao pré-natal no Estado e Saúde Sexual e Reprodutiva”
Palestrante: Ananda Marques, chefe do Departamento de Atenção à saúde da Mulher da SES

15h30 às 16h
“O papel das unidades hospitalares na Rede de Atenção Materna e Infantil: referências regionalizadas para atenção ao parto e nascimento”
Palestrante: Mayrlan Avelar, superintendente de Acompanhamento da Rede de Saúde da SES

16h30 às 17h
“A redução da mortalidade materna nos municípios maranhenses: a experiência exitosa no enfrentamento da mortalidade materna na região de Saúde de Balsas”
Palestrantes: Vinícius Araújo, presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Maranhão (Cosems/MA) e Luís Flávio de Lima, secretário Municipal de Saúde de Balsas

17h30 às 18h
Discussão/Encerramento – Mônica Iassanã, consultora de Saúde da Mulher da OPAS/OMS

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.