Governo capacita técnicos que reforçarão o plano de ações ‘Mais IDH’

O plano de ações ‘Mais IDH’, do Governo do Estado, está recebendo um grande reforço. Os 90 profissionais que vão levar Assistência Técnica Rural (Ater) para a agricultura familiar nos 30 municípios mais pobres do Maranhão, concluíram a capacitação, nesta última semana, com a visita in loco ao “Sisteminha Embrapa”, em Parnaíba no Piauí.
Em agosto, os técnicos receberam capacitação teórica e prática em tecnologia da informação, com o objetivo de aprender a operar os sistemas de banco de dados, com o uso de tabletes, para georreferenciar e diagnosticar as áreas atendidas.
Na terceira etapa da capacitação os técnicos conheceram um projeto, que deu certo, na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Embrapa) do Meio Norte, em Parnaíba.
Sisteminha Embrapa
Desenvolvido em 2011, Sisteminha Embrapa segue um modelo agrícola sustentável, com aproveitamento de materiais disponíveis nas regiões de implantação. A tecnologia consiste no tripé peixe, aves e húmus, em associação com outras atividades da cadeia alimentar, como a cultura de hortaliças e frutas.
Com base no Sisteminha, o Governo do Estado está implantando o Sistema Integrado de Tecnologias Sociais (Sistecs), que beneficiará, inicialmente, três mil famílias dos 30 municípios do Mais IDH. Na aula prática, no Piauí, os técnicos puderam adquirir conhecimentos importantes para a implantação dos Sistecs no Maranhão.
O superintendente de Organização Produtiva da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), Josenildo Cardoso, que coordena a capacitação, disse que o treinamento foi oferecido para que os técnicos levem assistência rural para agricultores familiares nos municípios que estão incluídos no Programa ‘Mais IDH’. Segundo Josenildo, o objetivo do Governo do Estado é incluir no projeto famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade e extrema pobreza, para que sejam beneficiadas com o desenvolvimento rural sustentável proporcionado pelo Sistema Integrado de Tecnologias Sociais.
“Todo o processo de capacitação foi positivo. O grau de envolvimento e compromisso dos técnicos foi perceptível, porque eles sabem que, com os Sistecs implantados e consolidados, os agricultores terão condições de produzir excedente para comercialização”, conclui Josenildo.
Durante esta semana, os técnicos estão nos municípios de São João do Sóter, Satubinha e Santana, simultaneamente, para aprenderem a construir os módulos básicos que compõem o ‘Sisteminha Embrapa’, para que posteriormente eles possam levar o conhecimento aos pequenos produtores.
Os municípios beneficiados pela Assistência Técnica Rural são: Fernando Falcão, Marajá do Sena, Jenipapo dos Vieiras, Satubinha, Água Doce do Maranhão, Lagoa Grande do Maranhão, São João do Caru, Santana do Maranhão, Conceição do Lago Açu, Arame, Belágua, Primeira Cruz, Aldeias Altas, Pedro do Rosário, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, São João do Sóter, Itaipava do Grajaú, Santo Amaro, Centro Novo, Brejo de Areia, Serrano do Maranhão, Amapá do Maranhão, Araioses, Governador Newton Belo, Cajari, Santa Filomena, Milagres, São Francisco do Maranhão, Afonso Cunha.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.