Governo aumenta em 30 centavos o preço da passagem nos ônibus semiurbanos de São Luís

O Governo do Maranhão, por meio da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), anunciou nesta sexta-feira (25) que a passagem nos ônibus semiurbanos e o Expresso Metropolitano terão aumento de 30 centavos a partir das 00h00 do deste sábado (26).

Nos semiurbanos, a tarifa passa de R$ 3,10 para R$ 3,40. Já o Expresso Metropolitano passa de R$3,30 para R$ 3,60. O aumento ocorre um dia após a Prefeitura de São Luís anunciar aumento no custo das passagens do sistema de transporte urbano. No anúncio, a MOB informou que, no contexto do aumento realizado pela Prefeitura, considera a necessidade técnica de integração dos sistemas.

“Nesse contexto, a MOB considera a necessidade técnica de integração do Sistema Semiurbano ao Sistema Urbano de Transporte Coletivo de Passageiros, mediante bilhetagem eletrônica, o que possibilita ao usuário amplo acesso à integração nos Terminais de Passageiros, aos ônibus que circulam na área Metropolitana, nos limites geográficos da Ilha da São Luís”

Sobre o aumento nas passagens, a MOB disse que ocorre para equilíbrio econômico-financeiro do Sistema de Transporte Coletivo Semiurbano de Passageiros para que os usuários tenham acesso aos Terminais Urbanos de forma equilibrada, apesar do Expresso Metropolitano não ser integrado.

Sobre o aumento no Expresso Metropolitano, o presidente da MOB, Lawrence Melo, declarou ao G1 que o aumento na passagem não ocorre apenas para manutenção da integração dos sistemas de passageiros urbano e semiurbano.

“A integração é uma das circunstâncias que são levadas em consideração para a gente fazer a recomposição tarifária na mesma data e garantir o acesso do usuário a sistema como um todo. Com relação ao Expresso Metropolitano, a justificativa é especificamente de caráter técnico. A recomposição em razão do aumento nos insumos, como o óleo diesel e a mão de obra. Houve recomposição salarial nesse período e a gente tem que fazer esssa recomposição para manter o equilíbrio econômico-financeiro do sistema”, informou Lawrence Melo.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.