Governador Flávio Dino prestigia apresentação do projeto social do Ballet Olinda Saul

Numa noite de arte, dança e muita beleza, crianças e adolescentes beneficiados pelo projeto social ‘Dança Criança’ da Escola de Ballet Olinda Saul realizaram, na quinta-feira (27), a apresentação do Recital e Espetáculo ‘A Casa de Bonecos’, no Teatro Arthur Azevedo. O governador Flávio Dino foi prestigiar a apresentação dos meninos e meninas, que ao longo do ano tiveram aulas de balé clássico no projeto financiado pela Lei de Incentivo do Governo do Estado.

Flávio Dino explicou que o apoio constante que o Governo do Estado dá a programas que asseguram o acesso a arte, garante formação cultural e oferece outras perspectivas aos jovens que são beneficiados.

“Nós acreditamos muito na cultura e na arte no Maranhão, temos investido permanentemente não só nas grandes festas, como carnaval e São João, mas em atividades no ano inteiro. Para crianças, adolescentes e jovens é especialmente importante porque, de um lado, complementa o processo formal no espaço da sala de aula e, de outro, propicia a própria formação artística, que é uma das dimensões fundamentais para que as pessoas vivam bem”, relatou Flávio Dino.

Ele enalteceu a iniciativa da Escola de Ballet Olinda Soul, que democratiza o acesso à arte. “Este é um projeto de cidadania já bastante transicional e a novidade é que passou a ter o apoio do Governo do Estado, por intermédio da Lei de Incentivo à Cultura, garantindo, assim, a continuidade e a inserção de mais crianças oriundas de escolas públicas, que não tem condições, a princípio, de pagar esse tipo de atividade e mediante o apoio governamental conseguem ter acesso”, defendeu.

Dança Criança

Voltado para crianças e jovens – de 7 anos a 20 anos de idade -, o Projeto Dança Criança teve início em 1985 e nasceu com o objetivo de ensinar gratuitamente ballet clássico e contemporâneo, para crianças e adolescentes das redes públicas de ensino. Em 2018, o projeto contou com ajuda do Governo do Estado através da Lei de Incentivo à Cultura, e patrocínio do Grupo Mateus, oferecendo 300 vagas de bolsa integral para jovens de 12 a 20 anos.

A mentora do projeto e diretora da Escola, Olinda Saul, conta que com apoio da Lei de Incentivo, o Dança Criança pôde contratar 11 professores que se revezam nas duas horas de aulas diárias de cada turma, de segunda a sexta-feira. E o resultado é a vida de centenas de crianças sendo mudada. “Temos pela primeira vez, aos 33 anos de companhia, o apoio do poder público. Estamos prestes a encerrar o projeto por falta de condições e agora, conseguimos pagar os professores e conceder 300 bolsas de estudo, oferecendo para essas crianças uma proposta de futuro”, contou Olinda.

O papel transformador da dança é perceptível na vida de crianças e adolescentes, e quem também atesta, são os pais. O motorista Adeilson Santos tem uma filha de 17 anos que no último ano passou a integrar a Companhia. De lá pra cá, a menina melhorou inclusive o rendimento escolar.

“O comportamento melhorou, a educação também, está mais dedicada aos estudos e ela ama a dança. Para mim é um orgulho muito grande porque a gente vê muitos jovens perdidos, com falta de educação e eu fui privilegiado que a minha família está no caminho correto e espero que com um futuro promissor”, destacou Adeilson.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.