Funac, Seduc e IEMA certificam adolescentes em cursos profissionalizantes

Qualificar e contribuir para a construção de um novo projeto de vida dos adolescentes privados de liberdade, com foco nos cursos profissionalizantes, é o objetivo da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio do Instituto de Ensino, Ciência e Tecnologia (IEMA).

Cerca de 250 adolescentes foram  qualificados, com 291 certificações, nos municípios de São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Imperatriz  e Timon, nos cursos de reparo e manutenção de celular, mecânica de motocicleta, montagem e manutenção de computadores, montagem e manutenção de ar condicionado,  biojóias, barbeiro, estética, pedreiro, eletricista predial e pintor de obras.

A presidente da Funac, Sorimar Saboia, parabeniza os adolescentes pela finalização do curso. “A conclusão de um curso é o momento de muita alegria e sucesso. Desejo que possam aproveitar cada oportunidade, para que tenham novas perspectivas de vida”, mencionou.

Um socioeducando que cumpre  medida socioeducativa de internação há um ano e nove meses disse que, por meio dos  cursos oferecidos pelo IEMA, tem a certeza de conseguir um emprego.  “Aqui no Centro Socioeducativo estou tendo a oportunidade de me profissionalizar e obter mais aprendizado em cada curso, com a certeza do meu crescimento como ser humano e profissional”, afirma.

“Estamos chegando a mais uma etapa final da qualificação profissional dos socioeducandos, numa parceria entre Seduc, Iema e Funac. Dessa vez estamos qualificando 291 jovens, garotos e garotas e o nosso objetivo é a ressocialização, dar uma outra oportunidade para que possam recomeçar as suas vidas e ajudar na construção do Maranhão que nós queremos”, pontua o secretário adjunto de Educação Profissional e Inclusão Social da Seduc, André Bello.

Outro adolescente de 16 anos optou pelo  curso de manutenção de celulares como seu primeiro curso profissionalizante e destaca que ficou muito feliz com a escolha. “Muito importante o aprendizado adquirido, o curso muito prático. Nas aulas, o professor foi atencioso e dinâmico. Só temos a agradecer a gestão da Funac e IEMA pela oportunidade”, comemora.

O reitor do IEMA, Jhonatan Almada, fala com orgulho da parceria firmada entre o IEMA e a Funac para a realização dos cursos profissionalizantes. “Permite que nós participemos da possibilidade de uma nova chance; da oportunidade para que esses jovens possam começar um novo projeto de vida”, diz.

Um adolescente próximo de alcançar a maioridade avalia a importância dos cursos oferecidos. “Tenho meu primeiro curso profissionalizante, que, além de qualificar o adolescente também contribuem no processo de ressocialização”, reconhece.

Incentivo

Um jovem que concluiu um curso profissionalizante na Unidade da Funac, hoje é um profissional contratado pelo IEMA como auxiliar de barbeiro e tem incentivado outros adolescentes e jovens a se qualificarem. “Para mim é gratificante ser o espelho de outros socioeducandos. Que eles possam aproveitar as oportunidades oferecidas de se profissionalizarem”, destaca Borges.

Para os adolescentes que se destacaram no cursos profissionalizantes, o IEMA disponibilizou kits de materiais para que possam dar continuidade ao aprendizado e sorteou brindes aos demais alunos.

Um adolescente que cumpria medida cautelar foi um dos destaques no curso de barbeiro e recebeu das mãos do supervisor e professores um kit de materiais para iniciar o próprio negócio. “Com a profissão que tive a oportunidade de aprender no Centro Socioeducativo, posso ajudar minha família”, agradeceu emocionado.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.