Extensão da Avenida Litorânea já tem obras no Olho d’Água

As obras de reestruturação da Avenida Litorânea, que interligarão as praias de São Marcos, Calhau, Caolho e Olho d’Água estão avançando. O início do que será futuramente uma pista já pode ser visto logo após a Avenida São Carlos, principal via de acesso à praia do Olho d’Água.

As obras da primeira etapa do prolongamento dos 1.800 metros continuam dentro do cronograma, mesmo com as fortes chuvas que atingiram a capital maranhense no primeiro semestre. Com serviço de terraplenagem e aplicação de mantas e pedras de contenção no trecho de quase 2 mil metros na extensão, a equipe técnica da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), responsável pela execução, avalia que será possível manter o cronograma de entrega da primeira parte prevista já para o segundo semestre deste ano.

Muitos comerciantes e microempreendedores das regiões que estão passando por reformas relatam sobre a atual situação em seus pontos de vendas. “Esse ano tem sido complicado. Como as obras estão acontecendo no terreno onde eram montadas as nossas barracas ficamos sem espaço suficiente, mas sabemos que é momentâneo”, disse Ana Rita, dona de um bar e restaurante na praia do Olho d’Água, próximo onde será construído o retorno para a Avenida São Carlos.

O prolongamento da Avenida Litorânea compõe a primeira fase de implantação do sistema de tráfego de Transporte Rápido por Ônibus (BRT). Com investimentos de R$ 140 milhões, além do novo tipo de transporte, a obra vai requalificar a Avenida Litorânea e a Avenida dos Holandeses. A previsão da MOB é que todas as etapas para implantação do novo Sistema sejam concluídas até outubro de 2020.

“Todos os projetos básicos e executivos já estão elaborados, e, neste momento, está sendo realizado o serviço de terraplanagem e construção de contenção do aterro. Em seguida, vamos implantar a pavimentação de todo o trecho com a estrutura necessária”, informou Lawrence Melo, da MOB.

Fases

A fase 1 seria destinada à extensão da Avenida Litorânea até o Olho d’Água (1.780m) e ampliação da Avenida Colares Moreira – Estaca 2 até a Ponte do Rio Calhau (1.040m). Já a fase 2 abrange a reestruturação da Avenida Litorânea existente entre o Rio Pimenta e a Ponte do Rio Calhau (2.665m); Avenida Colares Moreira – Estaca 1 (Rotatória do Calhau) até a Estaca 2 (905 metros), e a Avenida São Carlos, no Olho d’Água (850m).

Sobre o BRT

As intervenções na infraestrutura viária devem permitir a implantação do BRT e de um sistema binário, que consiste em transformar vias paralelas e próximas, de mão dupla, em vias de sentido único, com a função de contribuir no melhor uso do espaço da via e na diminuição de conflitos entre veículos, pedestres e ciclistas. As vias contarão com semáforos inteligentes conectados aos ônibus, que terão prioridade sob os outros veículos, resultando em um transporte mais rápido.

O transporte tipo BRT vai interligar os municípios da Região Metropolitana e melhorar a circulação do transporte coletivo metropolitano, com dois Terminais de Integração. Para o presidente da MOB, a economia de tempo é um dos grandes ganhos do novo tipo de transporte a ser implantado.

A requalificação das Avenidas Litorânea e Holandeses para implantação do BRT deverá encurtar em mais de 40 minutos as viagens diárias de milhares de usuários do serviço de transporte público intermunicipal na Grande Ilha.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.