Em três dias, 1.500 emigrantes são resgatados no Mediterrâneo

 

Uma mulher foi encontrada morta em um bote inflável vindo da Eritreia com 108 pessoas a bordo. Ao menos 114.600 emigrantes foram resgatados na costa italiana desde o início do ano, 32% a menos do que no mesmo período em 2016.

 

 

 

 

Ao menos 1.500 emigrantes foram resgatados nos últimos três dias em cerca de quinze operações em águas internacionais diante da costa líbia, e uma mulher foi encontrada morta em uma embarcação, revelou a associação SOS Méditerranée.

A vítima foi descoberta em um bote inflável que transportava 108 emigrantes, incluindo 16 mulheres e 34 menores, a maioria procedente da Eritreia. O grupo foi socorrido pelo navio Aquarius, da SOS Méditerranée.

Os passageiros do bote explicaram ao pessoal do Médicos Sem Fronteiras (MSF) no Aquarius que a mulher morreu logo após a partida da costa líbia. Dias antes, ela havia dado à luz um bebê falecido.

O Aquarius realizou outras duas operações na quarta-feira, uma com a ajuda de um navio espanhol, que permitiram resgatar 279 pessoas, incluindo cerca de 100 mulheres e crianças.

Na noite de quarta-feira, o centro de coordenação de operações de socorro em Roma informou o resgate de outras 1.100 pessoas na véspera no Mediterrâneo, em onze operações.

Ao menos 114.600 emigrantes foram resgatados na costa italiana desde o início do ano, uma queda de 32% em relação ao mesmo período de 2016, segundo o ministério do Interior.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.