E+ Reciclagem investe em sustentabilidade e recebe óleo de cozinha em seus postos de coleta

Através do projeto da Equatorial Maranhão é possível fazer o descarte adequado do resíduo e ganhar descontos na conta de energia

O acelerado crescimento da produção de resíduos pode resultar em graves problemas para o meio ambiente, se não passarem pelo processo de descarte correto. Um exemplo prático é o óleo de cozinha, utilizado diariamente, em residências e estabelecimentos comerciais, e após o uso é muitas vezes descartado de maneira indevida.

Há mais de 10 anos, o projeto E+ Reciclagem, que faz parte do Programa de Eficiência Energética da Equatorial Energia, atua no Maranhão com o objetivo de diminuir os impactos causados pelos resíduos expostos ao meio ambiente, promovendo ações voltadas para difundir a cultura da coleta seletiva, conscientização e a preservação ambiental. Além disso, os clientes trocam os resíduos recicláveis por bônus na própria fatura de energia elétrica ou tem a opção de doar o valor para instituições sociais e filantrópicas.

O descarte incorreto do óleo de cozinha gera impactos significativos ao meio ambiente, já que, após o uso, o líquido acaba sendo despejado em ralos, pias ou até mesmo no lixo comum, o  que pode ocasionar a poluição da água, solo e até mesmo da atmosfera, uma vez que ao ser despejado em pias, o produto percorre os canos da rede de esgoto e fica retido na tubulação em forma de gordura, o que vai atrair pragas que podem acarretar doenças, como leptospirose, febre tifoide, cólera, entre outras.

No Brasil, o consumo de óleos vegetais ultrapassa a marca de três bilhões de litros ao ano. Segundo o estudo feito pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), a estimativa é que a cada quatro litros do produto, um seja descartado pela população de forma incorreta. A ação faz com que mais de 700 milhões de litros do resíduo sejam descartados no meio ambiente sem os devidos cuidados.

Por isso, com o intuito de contribuir para a preservação da natureza e evitar a poluição do meio ambiente, a Equatorial Maranhão, por meio do Programa E+ Reciclagem, além dos resíduos sólidos, também recebe o óleo de cozinha como resíduo orgânico para ser reciclado. Pela iniciativa, os clientes podem se dirigir até o posto de coleta do Programa E+ Reciclagem entregar o óleo usado, coado e dentro de um recipiente (garrafa Pet), e já receber o desconto na conta de energia, de acordo com o volume de resíduos descartados. Cada cliente residencial pode levar até 5 litros de óleo de cozinha para reciclagem.

O analista de Projetos de Eficiência Energética da Equatorial Maranhão, Luís Emílio Filho, destaca a importância da iniciativa, que contribui com a preservação do meio ambiente e com a qualidade de vida das pessoas. “A Equatorial enfatiza a importância do consumo consciente, e seu compromisso com a destinação correta de resíduos. Essa ação reforça a utilização de práticas sustentáveis para a preservação do planeta, que é uma responsabilidade de todos nós”.

A Equatorial Energia, que tem a responsabilidade social e ambiental como um de seus valores, fomentando a reciclagem e estimulando a doação de bônus para instituições sociais, assumiu ainda o compromisso com a agenda 2031 da ONU. Dentre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), está a Ação Contra a Mudança Global do Clima que foca, entre outros fatores, no combate à poluição em todos os meios.

Postos de coleta e produtos recebidos

O E+ Reciclagem recebe resíduos como: papel, plástico, metal e eletrônicos. Veja abaixo a lista de materiais recebidos:

  • Resíduo Orgânico: Óleo de cozinha;
  • Papel em geral: livros, revistas, encartes, jornal, papelão, etc;
  • Plástico: pet, plástico duro (embalagens de cosméticos, por exemplo), plástico filme, PVC, canos e forros, etc;
  • Material Eletrônico: celulares, placas eletrônicas, televisor, aparelho de som e computador (exceto pilhas e baterias);
  • Metal: aço inox, alumínio, ferro, bronze e chumbo (baterias de carro, por exemplo);
  • Embalagens Tetra pak (caixinhas de leite, ervilha, creme de leite, extrato de tomate, etc).

Atualmente, além do Maranhão, o projeto atua em outros estados de concessão da Equatorial Energia: Pará, Piauí e Alagoas. Aqui no estado, são 17 pontos de coleta, sendo 7 postos fixos em São Luís, 1 em Timon, 1 em Caxias e 3 em Imperatriz. Outros 5 postos itinerantes (móveis) funcionam em São Luís em parceria com associações em bairros distintos. Consulte os endereços e funcionamento em www.equatorialenergia.com.br ou direto pelo link https://ma.equatorialenergia.com.br/locais-de-coleta/.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.