Detran intermedeia solução para pagamento de terceirizados das Ciretrans

Os salários atrasados e direitos trabalhistas pendentes dos terceirizados que prestam serviço nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) deverão ser depositados direto na conta de cada trabalhador. A proposta foi formulada após mediação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Maranhão junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT).

A partir de audiência realizada na sede do MPT, em São Luís, com a presença do presidente do Detran, Antônio Nunes, o Ministério Público  estipulou o prazo de 20 dias para que o Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Social do Brasil (IADESB) entregue as informações de todos os funcionários terceirizados das Ciretrans para que o Detran possa efetuar o pagamento que servirá para repasse aos funcionários, que estão com os salários atrasados desde novembro.

O IADESB possui 234 funcionários nas 15 Ciretrans do Maranhão, mesmo com contrato encerrado entre a empresa e o Detran. Eles estão com salários atrasados e sem receber o 13º, FGTS e férias. Todos cumprem aviso prévio e devem prestar serviço somente até o dia 9 de fevereiro. De acordo com o diretor do IADESB, César Galvão da Silva, durante a gestão passada o Detran deixou de repassar o valor referente ao serviço terceirizado, após o início do mês de outubro.

O contrato mensal era de quase R$ 500 mil. O procurador do Trabalho, Marcos Sérgio Castelo Branco, marcou uma audiência para o dia 12 de fevereiro para acompanhamento da entrega da documentação pela IADESB.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.