Covid-19: que países aprovaram terceira dose de vacina

avanço da variante delta do coronavírus faz países adotarem dose de reforço, apesar de pedido da OMS para esperar até que ao menos 10% das pessoas em todo o mundo estejam vacinadas.

Com o avanço da variante delta do coronavírus, alguns países consideram ou já começaram a ministrar uma terceira dose de vacina em sua população.

O debate sobre essa medida ainda divide especialistas. Sem um consenso sobre o tema, cada país tem adotado diferentes orientações sobre a dose de reforço.

Alguns, como Israel, estão ministrando as vacinas para pessoas com mais de 50 anos; outros, como a Hungria, abriram para a população em geral.

Veja também

Ainda há os que oferecem doses só para quem recebeu uma vacina específica, como o Chile.

Além disso, cada país tem escolhido um período de tempo diferente para quando vai oferecer a terceira dose a seus cidadãos – as decisões variam entre três a oito meses depois da segunda dose.

Enquanto isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS), pediu uma moratória mundial para as terceiras doses de vacinas até setembro.

A OMS argumenta que é preciso priorizar os países que ainda não conseguiram administrar doses à sua população, até que se chegue a ao menos 10% das pessoas vacinadas em todos os países, em vez de usar o suprimento global para reforçar a vacinação internamente .

“Eu entendo a preocupação de todos os governos em proteger seu povo da variante delta. Mas não podemos aceitar países que já usaram a maior parte do suprimento global de vacinas usando ainda mais”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/08/23/covid-19-que-paises-aprovaram-terceira-dose-de-vacina.ghtml

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.