Convenção do Democracia Cristã nesta terça aprovará sexta candidatura de Eymael à Presidência

Conhecido pelo jingle ‘Ey, ey, Eymael’, ele será o recordista em participação em eleições presidenciais, ao lado de Lula. Nome do candidato a vice também deve ser anunciado nesta terça (2).

O partido Democracia Cristã (DC) oficializa nesta terça-feira (2), em convenção nacional na Assembleia Legislativa de São Paulo, a candidatura de José Maria Eymael à Presidência da República.

As convenções nacionais marcam a confirmação de um candidato. Conforme calendário fixado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o período vai de 20 de julho a 5 de agosto. Após a convenção, o partido fica apto a registrar a candidatura — o prazo é o dia 15 de agosto. Dois candidatos já registraram as candidaturas: Sofia Manzano (PCB) e Pablo Marçal (Pros).

Conhecido pelo jingle “Ey, Ey, Eymael, um democrata cristão”, lançado em 1985, quando se candidatou à Prefeitura de São Paulo pela primeira vez, Eymael será recordista de participação em disputas presidenciais, ao lado de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com seis candidaturas.

O candidato rejeita os rótulos de direita, esquerda ou centro. Segundo ele, o partido DC tem um propósito de transformação da política e do Estado. A sigla tem como base o movimento democracia cristã, que defende a inclusão de princípios cristãos na política.

Eymael ainda não anunciou o nome escolhido para compor a sua chapa e ocupar a vaga de vice-presidente. A decisão deve ser conhecida também na convenção nacional desta terça.

Trajetória política

Nascido em Porto Alegre, José Maria Eymael é formado em filosofia e direito. Ele começou sua carreira política em 1962, quando filiou-se ao Partido Democrata Cristão (PDC).

A primeira tentativa ao Planalto foi em 1998 pelo então PSDC. Ele tentou outras quatro vezes (2006, 2010, 2014 e 2018). O melhor desempenho foi obtido na primeira – 171.827 votos.

Veja a trajetória política do candidato:

  • 1962: filiou-se ao Partido Democrata Cristão (PDC).
  • 1982: candidatou-se pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) ao cargo de deputado estadual por São Paulo, mas não foi eleito.
  • 1985: disputou a Prefeitura de São Paulo pelo PDC e ficou em nono lugar, com 4.187 votos. Foi nesta campanha que o jingle “Ey, Ey, Eymael, um democrata cristão” foi lançado.
  • 1986: foi eleito deputado federal constituinte por São Paulo pelo PDC.
  • 1990: foi reeleito deputado federal constituinte por São Paulo.
  • 1992: tentou pela segunda vez o cargo de prefeito de São Paulo e ficou em quinto lugar, com 27.627 votos.
  • 1993: deixou o PDC após fusão do partido com o PDS.
  • 1995: fundou o Partido Social da Democracia Cristã (PSDC), que mudaria de nome em 2017 para Democracia Cristã.
  • 1998: concorreu pela primeira vez à Presidência da República;
  • 2006: disputou novamente eleições para presidente;
  • 2010: tentou pela terceira vez o cargo de presidente da República;
  • 2012: se candidatou a prefeito de São Paulo, mas perdeu o pleito;
  • 2014: disputou pela quarta vez a presidência da República;
  • 2018: disputou pela quinta vez a presidência da República;

Fonte: G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.