Com o Programa Mais Cirurgias, Governo segue ampliando oferta de procedimentos especializados

Fonte: SES
Texto: Marcos Atahualpa
Foto: Reprodução

Garantir a realização de procedimentos cirúrgicos em estruturas hospitalares modernas e com o suporte assistencial de profissionais qualificados. É com esse objetivo que o programa Mais Cirurgias, instituído pelo Governo do Estado, tem buscado mudar a vida de milhares de maranhenses. Nesta semana, as cirurgias acontecem em municípios como Timbiras, Timon, Santa Luzia do Paruá e Imperatriz.

Em Timon, o Mais Cirurgias tem reduzido a espera de quem aguarda por um procedimento. “O programa conseguiu zerar a demanda por cirurgias pediátricas para a região. Isso foi possível graças às três etapas realizadas, nos meses de setembro, outubro e início de novembro. Com o Mais Cirurgias, mais de 70 crianças foram operadas”, afirmou o diretor clínico do Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco, em Timon, Candilberto Filho.

A unidade, que integra a rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), iniciou o mês de novembro reforçando a mobilização alusiva à Campanha Novembro Azul, com a oferta de cirurgias urológicas. A ideia é reforçar as medidas de conscientização para combate ao câncer de próstata, bem como diagnóstico e tratamento da doença. Para dar conta da demanda, foram montados mapas extras e ampliada a equipe de profissionais.

O ritmo tem sido seguido desde setembro, quando o hospital realizou 270 procedimentos eletivos. O objetivo para novembro é chegar a 300 intervenções. Ainda para o mês de novembro, o Hospital Regional de Timon está se organizando para fazer novas cirurgias, desta vez voltadas para as demandas ginecológicas. Entre os procedimentos estão as histerectomias.

O Mais Cirurgias também está beneficiando a população de Imperatriz, bem como de outros 18 municípios da região, através do Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto. Os procedimentos vão desde intervenções oftalmológicas, urológicas e ginecológicas a cirurgias gerais.

“Esperamos fazer cerca de 400 cirurgias por mês, levando em conta que realizaremos os procedimentos de segunda a sábado. No entanto, algumas especialidades conseguimos retornar os atendimentos em outubro, como por exemplo, os de ginecologia e cirurgia geral para pré-operatório”, disse Mayara Viana, diretora clínica do Hospital Macrorregional de Imperatriz.

No Hospital Regional Francisca Melo, em Santa Luzia do Paruá, até o dia 6 de novembro, pacientes de 11 municípios da região têm sido beneficiados com cirurgias oftalmológicas, sendo 133 de catarata e 79 de pterígio.  No Hospital Regional de Timbiras (HRT), em novembro, os procedimentos estão sendo diários. A meta é realizar cerca de 200 procedimentos por mês. 

“Dependendo do tipo de procedimento, é possível sim que dobremos a marca estipulada. Cirurgias urológicas, por exemplo, temos realizado em torno de 10 a 15, as pediátricas entre 50 a 60 e também as vasculares, de 10 a 12, todas executadas aos fins de semana. E ainda temos as cirurgias consideradas padrão, tais como hérnia, vesículas e obstetrícia”, detalhou o diretor geral da unidade, Antônio Braúna.

O Mais Cirurgias está sendo executado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) em 12 grandes hospitais. São eles: Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), Hospital Dr. Juvêncio Mattos, Hospital de Trauma e Ortopedia do Maranhão (HTO), todos localizados em São Luís; Hospital Regional de Chapadinha; Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco, em Timon; Hospital Macrorregional Dr. Everaldo Ferreira Aragão, em Caxias; Hospital Macrorregional Alexandre Mamede Trovão, em Coroatá; Hospital Regional de Timbiras; Hospital Macrorregional Tomás Martins, em Santa Inês; Hospital Macrorregional Dr. Jackson Lago, em Pinheiro; Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz; e Hospital Regional de Balsas.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.