Com agendamento prévio, Prefeitura retoma atendimento presencial nos Cras e Creas de São Luís na segunda-feira (20)

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), retoma, a partir da próxima segunda-feira (20), os atendimentos presenciais nos equipamentos da Assistência, que haviam sido suspensos em função da pandemia do Covid-19. O atendimento nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros Especializados de Referência de Assistência Social (CREAS) se dará por meio de agendamento prévio feito pelo Call Center da Semcas. Atendimento nos equipamentos da Semcas ocorrerá em horário reduzido e o uso de máscaras será obrigatório. Serviços como o de Conivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e do Programa Criança Feliz também irão obedecer a protocolos sanitários específicos.  

A retomada dos atendimentos presenciais nas Unidades de CRAS e CREAS serão realizados das 9h às 13h e das 13h às 17h. Contudo é importante ressaltar que o cidadão que precisar de atendimento nestas unidades deverá ligar para a Central de Atendimento Telefônico (Call Center), que realizará o atendimento inicial e triagem das pessoas. Quando a demanda não puder ser solucionada via telefone, será feito o agendado para atendimento presencial nas respectivas unidades, levando em consideração a natureza da situação. O Call Center da Semcas atende pelo telefone (98) 3133-6407 de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

“Desde o início da pandemia, obedecendo aos decretos municipais houve todo um planejamento cuidadoso orientado pelo prefeito Edivaldo para que nossos serviços continuassem, mas proporcionando a segurança tanto da população quanto dos servidores. É importante ressaltar que em nenhum momento a política de Assistência parou, justamente por ser essencial para a população em situação de vulnerabilidade social. Cuidamos da segurança alimentar entregando cestas, 100 mil máscaras reutilizáveis foram distribuídas, instalamos o Call Center, montamos duas unidades de acolhimentos provisórios entre outras ações”. explicou a secretária Municipal da Criança e Assistência Social, Andréia Lauande.

A secretária destaca ainda as parcerias firmadas para garantir que todo o público que necessitasse de apoio fosse atendido, tanto os acolhidos nas unidades da rede da Prefeitura, como para a população acompanhada pelos Cras e Creas.  “Agora no retorno, continuaremos com os mesmos cuidados. Foram elaborados protocolos de acordo as especificidades da ação a ser realizada, os servidores receberão kits de EPIs. Tudo está sendo feito para que essa volta seja feita de acordo com o que exigem as autoridades de saúde”, disse.

PROTOCOLOS SANITÁRIOS

Call Center continua funcionando para triagem e agendamento dos atendimentosOs atendimentos presenciais irão observar o controle rigoroso do número máximo de atendimentos diários, estabelecido pela coordenação da unidade em conformidade com a capacidade de cada espaço físico, respeitando o distanciamento mínimo de 1,5m (um metro e meio) entre as pessoas. Todas deverão usar máscaras e serão disponibilizados álcool em gel para público. 

Como o uso de máscara de proteção será obrigatório, quando houver recusa, o atendimento presencial ficará inviabilizado, sendo necessário o uso dos meios remotos. Destaca-se ainda que será feito o controle da ordem de chegada de forma a evitar distribuição de senhas ou qualquer outro meio que possa servir de veículo de contaminação.

As unidades passarão por higienização constante e caso seja necessário encaminhamento para outras políticas esse trabalho será feito via telefone para evitar a circulação de papel e assim possível contaminação.

CENTRO POP

O serviço ofertado nas unidades Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop) passa a atender em dois turnos, mas com horário reduzido, das 8h às 12h e de 12h às 16h. O horário do café da manhã será ampliado e organizado em pequenos grupos, observando o distanciamento proposto.

A guarda de pertences só deverá ser realizada após a devida higienização desses e dos armários pelos próprios usuários, devendo ser fornecido material de limpeza e orientações necessárias ao procedimento, bem como, cada unidade deverá montar uma escala para uso de lavanderias e banheiros para higienização pessoal, com a definição do número máximo de pessoas que poderão fazer uso simultâneo desse espaço, considerando as regras de distanciamento e a capacidade da unidade para esse fim.

SERVIÇOS

Já as equipes de referência do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e do serviço para pessoas com deficiência ofertado nos Centros Dias deverão planejar conjuntamente com suas unidades de referência CRAS e CREAS, respectivamente, atividades que possam apoiar famílias e indivíduos incluídos nestes serviços com informações e orientações necessárias ao enfrentamento do contexto atual.

A equipe do SCFV, que atende cerca de 5 mil pessoas, está identificando o público prioritário, sobretudo aqueles em situação de violação de direitos, para instituir uma sistemática de atividades remotas, utilizando as ferramentas que estiverem disponíveis para execução dos serviços, resguardadas as recomendações sanitárias.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.