CBF afasta cinco auxiliares e árbitro de Ponte x Cruzeiro

Após intensas cobranças de torcedores, jogadores e dirigentes diante das polêmicas nos jogos desta quarta pela 22ª rodada do Brasileirão Série A, a Comissão, a Ouvidoria e a Corregedoria de Arbitragem da CBF decidiu afastar seis árbitros para as próximas rodadas do campeonato. Auxiliares dos jogos Atlético-MG x Atlético-PR, Ponte Preta x Cruzeiro, Corinthians x Fluminense e Goiás x Palmeiras passarão por um período de treinamentos teóricos e práticos na Escola Nacional de Arbitragem e não atuarão por tempo indeterminado. Além deles, o árbitro principal do jogo no Moisés Lucarelli, Emerson Sobral, também foi afastado.

Na nota, a Comissão diz que os árbitros tiveram seus “desempenhos analisados por Delegados Especiais e Assessores de Vídeo” e foi “constatado desempenho abaixo do padrão estabelecido”. Foram afastados os auxiliares Elan Vieira e Marlon Rafael, que trabalharam na vitória do Atlético-PR por 1 a 0 diante do Atlético-MG, o bandeira Bruno César e o árbitro Emerson Sobral, de Ponte Preta 1 x 2 Cruzeiro, o auxiliar Fábio Pereira, que atuou na vitória do Corinthians por 2 a 0 em cima do Fluminense, e o bandeirinha Marcelo Barison, de Goiás 1 x 0 Palmeiras.

No Independência, o Galo ficou na bronca com a expulsão de Marcos Rocha e a marcação do pênalti de Victor em Ewandro. Na Arena Corinthians, Fábio Pereira assinalou um impedimento inexistente de Cícero, quando o jogador tricolor havia marcado gol pelo Flu. No Moisés Lucarelli, a Macaca reclamou bastante de um gol mal anulado de Borges e um pênalti não assinalado no atacante.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.