Cariocas se abrigam do frio com até 4 camadas de roupas, e turistas estranham excesso

No dia mais frio do ano, G1 percorreu os bairros das praias mais famosas e encontrou cariocas friorentos e turistas que vieram em busca do sol.

 

 

O Rio entrou na onda gelada que chegou ao país no início da semana. Nesta quarta-feira, dia mais frio do ano, com temperaturas 13,7°C e 19,3°C , o G1percorreu os bairros das praias mais famosas da cidade – Leblon, Ipanema e Copacabana – e encontrou cariocas friorentos e cheios de roupa, e turistas estrangeiros e brasileiros que fugiram do frio e estão estranhando o “estilo europeu” adotado pelos moradores da cidade.

Namorados aproveitam a tarde mais fria do ano na praia do Leblon (Foto: Káthia Mello/G1)Namorados aproveitam a tarde mais fria do ano na praia do Leblon (Foto: Káthia Mello/G1)

Namorados aproveitam a tarde mais fria do ano na praia do Leblon (Foto: Káthia Mello/G1)

Por volta das 16h, com os termômetros de rua marcado entre 17°C e 18°C, quem circulava pela Avenida Ataulfo de Paiva até podia acreditar que, como diz a música de Adriana Calcanhoto, “o inverno no Leblon é quase glacial”.

Muitas roupas e gorro para enfrentar a tarde fria no Rio (Foto: Káthia Mello/G1)

Muitas roupas e gorro para enfrentar a tarde fria no Rio (Foto: Káthia Mello/G1)

Botas, cachecóis, gorros e roupas escuras eram o figurino mais comum das pessoas que circulavam pelo bairro. Era possível identificar o carioca típico sempre de braços cruzados ou com as mãos nos bolsos para esquentar, sem se importar com qualquer combinação de cores ou com a moda.

Roupas escuras e pesadas na paisagem do Leblon na tarde mais fria do ano (Foto: Káthia Mello/G1)

Roupas escuras e pesadas na paisagem do Leblon na tarde mais fria do ano (Foto: Káthia Mello/G1)

Simone Fernandes, carioca e moradora do bairro, contou que sente muito frio. Por isso, ela estava de gorro, casaco, bota de chuva e fez questão de mostrar que vestia outras quatro blusas por baixo do casaco mais pesado.

“Sou muito magrinha e sinto frio. Não gosto de ficar desconfortável. Não sei se estou na moda, mas estou confortável”, disse.

Amigos argentinos vieram ao Rio em busca do sol  (Foto: Káthia Mello/G1)

Amigos argentinos vieram ao Rio em busca do sol (Foto: Káthia Mello/G1)

Os amigos argentinos Julian, Ignacio, Mauro, Lucas e Max estão de férias no Rio e passeavam pelo Leblon para aproveitar a temperatura que, para eles, estava agradável. Usando short e casacos, somente para se abrigar da chuva, eles contaram que escolheram o Rio para fugir das temperaturas negativas na Argentina. Vieram em busca do sol, que ainda não tiveram a sorte de encontrar desde a chegada.

“É muito estranho ver as pessoas tão vestidas com essa temperatura que, para a gente, parece verão”, disse Mauro.

Paisagem do calçadão de Copacabana mudou com o frio (Foto: Káthia Mello/G1)

Paisagem do calçadão de Copacabana mudou com o frio (Foto: Káthia Mello/G1)

Estefany Pires, 25 anos, de Pelotas, está pela primeira vez no Rio e também estranhou as pessoas tão cobertas para uma temperatura de 17°C. O único casaco dela para a viagem de uma semana é uma camisa jeans leve. “Para mim o clima está primaveril”, brincou.

O amigo Lucas Luz, também gaúcho, disse que deixou os 4°C do Sul para conhecer as praias cariocas.

“Achei meio estranho as pessoas tão agasalhadas. Esperava as pessoas de roupa de verão”, disse.

Já a brasiliense Raíssa Ferreira, 29 anos, disse que os cariocas “aproveitam” as temperaturas mais baixas para tirar suas roupas mais quentes do armário.

A estudante carioca Ana Clara Pacin, 20, diz que o tempo está louco. “Não dá para saber ao certo, porque na semana passada o tempo esquentou um pouquinho. Agora, já está bem mais frio. E, hoje [quarta] não teve jeito. Tive que colocar duas meias-calças por debaixo do short para segurar o frio que tá fazendo.”

A estilista Gabriela Ribeiro, de 28 anos, mora no Rio e acredita que a prioridade deve ser o conforto na hora de escolher uma roupa de frio.

Na orla do Leblon os quiosques ficaram vazios na tarde mais fria do ano (Foto: Káthia Mello/G1)

Na orla do Leblon os quiosques ficaram vazios na tarde mais fria do ano (Foto: Káthia Mello/G1)

“Por aqui não estou acostumada a pegar temperaturas tão baixas, apesar de que já tinha visto um pouco do frio no ano passado. Mas, a temperatura caiu consideravelmente de ontem para hoje e está bem mais frio. E, quando a temperatura cai assim, rola uma preocupação maior de se vestir no sentido que você não quer passar frio. É mais do conforto do que do estilo e os acessórios são sempre a melhor opção para escapar desse vento gelado batendo.”

Chocolate e quiosques vazios

 

Esses dois dias de temperaturas mais baixas da cidade estão aquecendo as vendas nas lojas especializadas em café e chocolates. Em uma delas, a vendedora informou que a venda de chocolate quente mais que dobrou nos últimos dias. Já os quiosques da orla estão vazios e fechados. O quiosque Riba, um dos mais badalados da orla do Leblon, registra uma queda de cerca de 80% na procura com os dias mais frios. Em Ipanema, vários quiosques próximos ao Arpoador estavam fechados.

Exercício na orla com bastante casaco (Foto: Káthia Mello/G1)

Exercício na orla com bastante casaco (Foto: Káthia Mello/G1)

No comércio de rua as roupas mais quentes também estão com boa procura. Uma vendedora contou ao G1 que houve um aumento de 100% na busca pelos casacos. “Não significa que as vendas aumentaram, mas o carioca não tem casaco. As pessoas entram aqui procurando uma roupa mais quentinha e que possa durar por algum tempo. Não precisa ser uma roupa de moda”, contou.

Na praia, com o alerta de ondas de até três metros de altura em mar aberto, havia poucos surfistas. Na areia e no calçadão quem se exercitava também estava bem agasalhado.

Mas o frio e dia nublado não afastou o casal de namorados da praia. Letícia, 18, e Gabriel, 17, vieram de São Paulo e estão de férias no Rio. Eles escolheram a praia mais vazia para curtir um clima mais romântico.

Meme publicado pelo Centro de Operações (Foto: Reprodução/Centro de Operações)

Meme publicado pelo Centro de Operações (Foto: Reprodução/Centro de Operações)

Os memes e o frio

 

Com bom humor o Centro de Operações da prefeitura do Rio criou um meme dizendo que às 15h, o verão russo marcava 19,9°C em Moscou e no horário correspondente aqui, às 10h, os Alerta Rio marcava temperatura mais baixa: 14,7°C .

Meme lembra múmia vestida até os olhos com lã (Foto: Reprodução/Redes Sociais )

Meme lembra múmia vestida até os olhos com lã (Foto: Reprodução/Redes Sociais )

Uma página dedicada ao Flamengo em outra rede social fez uma brincadeira com o lance do jogador Éverton Ribeiro, que aplicou um “balãozinho” sobre um vascaíno, com a pergunta “Tá frio, né? KKKKK”. Outro meme que fez sucesso mostra uma pessoa vestida com um macacão de lã coberta até a cabeça.

FONTE: G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.