Caps AD Estadual e Senac capacitam pacientes em tratamento de dependência química

Com a política de capacitação e do processo de reintegração social dos pacientes em tratamento de dependência química, o Centro de Assistência Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD Estadual), da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), renovou a parceria com Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), em São Luís.

Cinquenta pacientes em tratamento serão capacitados nos cursos de preparação de pizza, além de limpeza e conservação de ambientes, com duração de 20h e 84h, respectivamente. As equipes da área de terapia ocupacional do Caps AD Estadual selecionarão os candidatos. A assinatura do termo de parceria aconteceu, na segunda-feira (8), na sede do Senac.

O diretor do Caps AD Estadual, Marcelo Costa, reforça que a capacitação colabora com a reinserção dos pacientes na sociedade. “Queremos que nossos pacientes retornem ao mercado de trabalho e tenham uma fonte de renda. Sabemos que quando eles não têm uma ocupação se tornam mais vulneráveis a recaídas. Portanto, se eles recebem capacitação profissional, a autoestima será recuperada”, disse.

A parceria entre o Caps AD Estadual e o Senac completou quatro anos. A gerente da unidade móvel do Senac Maranhão, Maria de Jesus Pereira, explica que o projeto de inclusão social beneficiará os pacientes assistidos no Caps AD Estadual. “Partiu do Caps AD a necessidade de capacitar profissionalmente os pacientes que estão recebendo assistência durante o processo de reabilitação. Caberá ao Centro disponibilizar o espaço e a clientela. O Senac oferecerá os professores e todo o material necessário para a execução dos cursos”, explicou.

O titular do 1º Distrito Policial de São Luís, delegado Joviano Furtado, acompanhou a assinatura do termo de parceria.

Rede de cuidados

A Rede Estadual de Saúde Mental da SES é composta pelo Hospital Nina Rodrigues e conta com os Centros de Atenção Psicossocial, o CAPS Álcool e Drogas Estadual e o CAPS III – Bacelar Viana, com funcionamento 24 horas. O Estado dispõe, ainda, de uma Unidade de Acolhimento (UA) e três Residências Terapêuticas (RT).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.