Caema garante R$ 57 milhões para relocar Adutora do Sistema Italuís

O Governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), assinou Termo de Compromisso com o Ministério das Cidades e a Caixa Econômica Federal (CEF) para a recuperação e relocação da adutora do Sistema Italuís no trecho do Campo de Perizes. Os recursos, da ordem de R$ 57 milhões, com contrapartida estadual de R$ 6,3 milhões, correspondem à primeira etapa da obra, cujo orçamento total é de 130 milhões.

Com a conclusão do serviço, a adutora ficará posicionada em trecho situado após a linha de transmissão da Eletronorte, o que distanciará a tubulação das margens da BR-135. Na prática, além de substituir a estrutura atual, que vem sofrendo com processo de acentuada corrosão, o serviço elevará a vazão da adutora.

“O objetivo dos trabalhos é melhorar o abastecimento d’água em São Luís e elevar a qualidade de vida da população”, afirmou o diretor de Projetos e Obras da Caema, José Ribamar Rodrigues Fernandes. O prazo para a execução dos trabalhos é de oito a 10 meses, a partir da contratação dos recursos.

A primeira etapa compreende o desenvolvimento do projeto executivo e a licitação do material (tubulação de aço no diâmetro de 1.400mm, considerando-se o projeto básico). A segunda etapa, orçada em R$ 67 milhões, envolve a execução física da obra. “O governo do Estado está pleiteando junto ao Ministério das Cidades o restante dos recursos, sendo que também haverá contrapartida estadual”, declarou Fernandes.

O Sistema

O Projeto Italuis, sistema de captação de água do Rio Itapecuru, foi inaugurado no ano de 1983. Para chegar a São Luís, a água do Sistema Italuis percorre uma extensão de 56km em uma tubulação de aço e ferro com 1,2 metros de diâmetro. São 15 km no Campo de Perizes.

Localizada na BR-135, no Município de Bacabeira, a estação, ponto de partida do sistema às margens do Rio Itapecuru, é responsável cerca de quase 70% do abastecimento da capital maranhense, com demandas adicionais da cidade de Bacabeira. Toda água é proveniente do Rio Itapecuru e passa por uma série de processos de purificação em unidades de tratamentos.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.