Brasileiros ficam presos em Machu Picchu durante greve de trens

Turistas não conseguem sair de Águas Calientes, que dá acesso a Machu Picchu, no Peru, por conta de uma greve de trens. Cerca de 30 brasileiros estão entre os passageiros que têm dificuldade para comer e tentam deixar a cidade.

Os trabalhadores locais protestam contra a decisão do governo de privatizar serviços do parque arqueológico Inca. Com isso, cerca de 3.500 pessoas estão isoladas em Águas Calientes.

A advogada mineira Amanda Ventura, de 25 anos, gravou imagens da estação da cidade lotada de passageiros. Moradores impediram o grupo de comer em um restaurante e fecharam a única estrada que dá acesso à próxima localidade – mesmo neste percurso seriam necessárias duas horas de caminhada.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.