Brasil fecha o ano na 3º colocação após vencer o Peru na Fonte Nova

Os gols do duelo foram marcados por Douglas Costa, aos 22 minutos do primeiro tempo, e depois, na etapa complementar, por Renato Augusto, aos 12, e Filipe Luís, aos 31. Os dois últimos colocaram os nomes na lista de atletas que balançaram as redes com a camisa amarela e verde.

O meia-atacante do Bayern de Munique, que abriu o caminho para a segunda vitória dos comandados por Dunga, confirmou a excelente fase e ainda foi o responsável por criar as duas jogadas que fizeram a seleção mexer no placar.

Com o resultado, o Brasil chegou aos 7 pontos na competição, saltando para a terceira colocação, graças ao melhor saldo de gols que Paraguai e Chile, que aparecem no quarto e quinto posto, respectivamente.

Próximo adversário da seleção, em março do ano que vem, provavelmente em Recife, o Uruguai está na vice-liderança, com 9 pontos, atrás apenas do Equador, que hoje alcançou a quarta vitória nas Eliminatórias, após vencer a Venezuela por 3 a 1.

Hoje, o técnico Dunga apresentou novidades “corintianas” no 11 inicial da seleção, com relação ao time que empatou com a Argentina, já que Gil substituiu o suspenso David Luiz, e Renato Augusto ganhou a posição de Lucas Lima. Outra mexida foi a entrada de Douglas Costa na vaga de outro santista, o centroavante Ricardo Oliveira.

O comandante da seleção peruana, o argentino Ricardo Gareca, por sua vez, apostou em formação com duas linhas defensivas, permitindo que Farfán e Guerrero tivessem mais liberdade. Com relação a vitória sobre o Paraguai, na semana passada, a única mudança foi a entrada de Cueva no lugar de Reyna.

A torcida que compareceu em bom número à Fonte Nova, começou o jogo esperando show do setor ofensivo brasileiro, mas quem assustou mesmo foi o camisa 9 do Flamengo, que se aproveitou de vacilo da defesa anfitriã, arrancou e bateu firme, parando na defesa do goleiro Alisson.

Após o susto, a seleção passou a ficar mais no campo do adversário. Aos 22, a pressão surtiu efeito, quando Willian fez boa jogada, passou por Yotún e cruzou para o meio da área, onde encotrou Douglas Costa, que ganhou disputa com defensor adversário, empurrando a bola para dentro do gol.
Depois de marcar, o Brasil conseguiu emplacar algumas boas jogadas até o fim da primeira etapa, com direito a finalização de bicicleta de Neymar, aos 44, que assustou o goleiro Penny. Este lance, e quase todos os demais de ataque, no entanto, pararam na posição irregular dos jogadores de amarelo, verde e azul.

Outra grande oportunidade dos peruanos, uma finalização perigosa da Farfán da entrada da área, aos 46, teve o mesmo desfecho, já que o auxiliar Eduardo Díaz flagrou o experiente atacante mais adiantado do que a linha defensiva, ao receber a bola.

No segundo tempo, a partida manteve o mesmo ritmo lento da etapa inicial, que só foi quebrado aos 10 minutos. Willian fez boa jogada individual, recebeu na entrada da área e finalizou bem, parando na defesa de Penny.

No lance seguinte, a seleção conseguiu ampliar o placar. Douglas Costa conduziu pela direita, enfileirou a defesa peruana e rolou para o meio da área, onde estava Renato Augusto. O meia foi mais rápido do que Neymar e bateu para o fundo das redes.

Aos 21, o craque do Barcelona teve nova chance e conseguiu marcar, após receber passe na medida de Renato Augusto, mas a arbitragem viu impedimento no lance.

A fragilidade dos peruanos foi ficando cada vez mais evidente, até que aos 31, Douglas Costa brilhou outra vez pelo lado direito do ataque. O jogador do Bayern bateu cruzado, Penny defendeu, mas deu rebote para Filipe Luís marcar o terceiro.

Apagado durante quase todo o jogo, Neymar apareceu aos 36, brigando no meio da zaga adversária, até fazer a bola chegar a Willian. O meia do Chelsea bateu cruzado, muito perto da trave esquerda do goleiro do Peru.

Nos minutos finais, Dunga tirou Willian e Douglas Costa, para que ambos fossem aplaudidos pela torcida que compareceu a Fonte Nova, dando lugar a Oscar e Lucas Lima, respectivamente.

Ainda houve tempo, aos 45, para um susto, quando Advíncula cruzou da direita, Guerrero se esticou todo e não conseguiu testar para as redes. Reyna ainda tentou acertar a bola no segundo pau, mas também falhou.

No lance seguinte, o atacante do Flamengo teve a melhor chance de balançar as redes, ao receber livre na área, bater e vencer Alisson. O camisa 9, no entanto, não contava com a presença de Gil, seu ex-companheiro de Corinthians, que salvou em cima da linha.

Ficha técnica:.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Gil, Miranda e Filipe Luís; Luiz Gustavo (Fernandinho), Elias e Renato Augusto; Douglas Costa, Willian (Oscar) e Neymar. Técnico: Dunga.

Peru: Penny; Advíncula, Zambrano, Ascues e Yotún; Hurtado (Reyna), Tapia (Ballón), Lobatón (González), Cuevas e Farfán; Guererro. Técnico: Ricardo Gareca.

Árbitro: José Buitrago (Colômbia), auxiliado pelos compatriotas Eduardo Díaz e Wilmar Navarro.

Gols: Douglas Costa, Renato Augusto e Filipe Luís (Brasi

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.