Autoridades turcas anunciaram tentativa de golpe militar

O primeiro-ministro da Turquia, Binali Y?ld?r?m, anunciou na noite desta sexta-feira (15) que há uma tentativa de golpe militar, por parte de uma ala do Exército, em curso no país. As informações ainda são escassas e a situação é incerta no país.

Segundo a imprensa local, tanques e soldados estão nas ruas deAncara, a capital do pais, e Istambul. Os militares tomaram controle de pontes nessas duas cidades, do aeroporto e da TV estatal. Há relatos de autoridades presas pelos soldados. Um toque de recolher foi imposto pelos militares.

“As Forças Armadas da Turquia tomaram controle da administração do país para restaurar o ordem constitucional, a liberdade e os direitos humanos, o Estado de Direito e a segurança geral que estão danificados”, diz a ala do Exécito que promove o golpe, em nota divulgada pela TV estatal. “Todos os acordos internacionais continuam válidos. Nós esperamos que todas as nossas boas relações com todos os países continuem”.

Há relatos de troca de tiros e explosões em Ancara, mas até o momento não há informações sobre mortos ou feridos.

O atual presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdo?an, está de férias fora do país. Segundo relatos da imprensa internacional, ele está bem e em segurança. De acordo com o jornal turco Hurriyet, Erdo?an conclamou a população para resistir ao golpe. “Isso é uma revolta dentro das nossas forças armadas. Eu convoco a população a ocupar praças e aeroportos. Eu estou no poder nesse país. Aqueles que tentaram o golpe pagarão um preço alto”, disse.

A Turquia, um país que está tanto na Europa quanto na Ásia, é um dos atores mais importantes para a estabilidade no Oriente Médio. O país é membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e compartilha armas nucleares. Faz fronteira com a Síria e enfrenta dificuldades de controlar as fronteiras, especialmente por conta das operações do Estado Islâmico e pela crise de imigrantes.

Recentemente, a Turquia se tornou um dos principais alvos do terrorismo. Só em 2016, foram 14 ataques, o mais recente no Aeroporto de Istambul.

Erdo?an está no poder na Turquia desde 2003. Ele foi eleito primeiro-ministro em 2002 e governou até 2014. Depois, seu partido promoveu uma mudança no sistema político do país, o que permitiu que ele se candidatasse e fosse eleito presidente da Turquia em 2014. Em 2013, ele enfrentou uma série de protestos contra seu governo. As manifestações foram reprimidas com tanques e soldados.

Apesar das críticas ao seu governo e rejeição, especialmente por parte do eleitorado secular, Erdo?an conta com apoio de parte da população e foi eleito democraticamente. Golpes militares são correntes na história recente da Turquia, acontecendo em 1960, 1971 e 1980 e uma intervenção militar em 1997.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.