Atuação ilegal de flanelinhas será coibida na Litorânea e no Centro

flanelinhas12092012-300x225A Supervisão de Áreas Integradas de Segurança Pública (Saisp Oeste) dará continuidade à operação de fiscalização de guardadores de veículos, popularmente conhecidos como flanelinhas, que porventura estejam atuando de forma ilegal em São Luís. Na noite de sábado (28), 32 pessoas foram notificadas nos arraias da Lagoa da Jansen e Praça Maria Aragão, por estarem praticando a atividade irregularmente. Agora, as fiscalizações devem se estender para as regiões da Avenida Litorânea e Centro Histórico.

Segundo o delegado Joviano Furtado, coordenador da Saisp, o objetivo das fiscalizações é identificar essas pessoas que estão trabalhando de maneira ilegal, em detrimento daqueles que estão de acordo com a lei. Atualmente, cerca de 600 guardadores de veículos estão cadastrados e capacitados para atuar na profissão. “Nós temos o controle de todos os profissionais que estão devidamente cadastrados e temos a consciência de que o número de pessoas atuando nessa atividade é bem maior do que 600. Por isso, estamos realizando a fiscalização, pois estamos desenvolvendo esse trabalho de regulamentação há algum tempo, como forma de dar uma resposta à população, que se sente lesada”, afirmou.

O próximo passo é intensificar as fiscalizações nas áreas da Avenida Litorânea e Centro Histórico, que são locais de grande atuação de flanelinhas. Entre as principais reclamações da população, está a cobrança abusiva por parte dos guardadores, o que, de acordo com o delegado, é ilegal, pois não existe uma taxa definida e sim o comum acordo entre as partes.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.