Atendimento para pacientes com coronavírus aumenta no Maranhão

Fonte: Secap
Foto: Divulgação

Após passar de 232 para 1.680 leitos exclusivo para coronavírus em menos de dois meses, o Governo do Maranhão mantém obras em diversas cidades para continuar ampliando o atendimento. Enquanto a curva de novos casos não ceder, os esforços para a ampliação continuam. 

Entre as obras, estão duas grandes: a dos hospitais de Santa Luzia do Paruá, que deve ser entregue em até duas semanas, e a de Lago da Pedra, prevista para os próximos dias. Em Pedreiras, serão mais 35 leitos clínicos e 5 de UTI. Em Itapecuru, está sendo finalizada obra para a entrega de 31 leitos.

Em Paço do Lumiar, as obras na UPA da cidade, que vai ser unidade de referência para Covid, acabaram de ficar prontas. Também estão sendo feitas obras para ampliar o atendimento em Viana. A unidade de saúde terá em breve a ligação do fornecimento de energia e a perfuração do poço tubular profundo e a conclusão da Estação de Tratamento de Água e Esgoto (ETE).  Serão mais 40 leitos. 

Além disso, estão sendo feitas obras para melhorar e expandir o atendimento no Hospital do Servidor e no Carlos Macieira, ambos na capital. 

Hospitais abertos

O Maranhão tem hospitais da rede estadual espalhados que estão atendendo casos de coronavírus em todas as regiões do Estado. 

São 20 cidades que têm essas unidades e atendem pacientes dos 217 municípios. Dez grandes hospitais foram entregues após 2015, formando uma inédita rede regional capaz de atender casos de média e grave complexidades. 

Na capital, são o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) e o novo Hospital do Servidor. Em outras cidades, são os Hospitais Macrorregionais de Chapadinha, Imperatriz, Caxias, Balsas, Bacabal, Pinheiro, Santa Inês e a Maternidade de Colinas.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.