Arraiais organizados pelo Governo do Maranhão atraem grande público com atrações variadas, comodidade e segurança

À noite desta quinta-feira (24), quando São João foi celebrado, não faltou animação nos arraiais organizados pelo Governo do Maranhão. A variedade da programação cultural em homenagem ao santo mais festejado do período junino movimentou um grande público pelos arraiais da capital maranhense.
No Arraial Donato Alves (o antigo ‘Arraial do Ipem’), no Centro Social do Servidor Público do Estado, as apresentações e atrações organizadas pela Secretaria de Estado da Cultura (Secma) levaram diversão para famílias inteiras. Opções não faltaram para adultos, crianças e idosos. A banda Lamparina, uma das atrações da noite, conseguiu embalar o público com um repertório que trouxe desde clássicos do forró pé-de-serra, do xote, do baião e do coco, até os ritmos genuinamente maranhenses, como os das caixeiras do Divino Espírito Santo e das toadas de bumba-meu-boi.
Enquanto os pais curtiam o show da Lamparina, as crianças se divertiam no parquinho do arraial, um espaço cheio de brinquedos reservados para a criançada. Foi o caso de Francisco Ribeiro, administrador. Pai de Ana Beatriz, de 2 anos. Ribeiro curtia as apresentações enquanto a filha se divertia nos brinquedos.

 

Depois de dez anos fora do circuito junino, o antigo Arraial do Ipem foi resgatado pelo atual governo Flávio Dino, levando segurança e conforto para os brincantes. O público, inclusive, inclusive pessoas que moram vizinhas ao arraial aprovaram. “Moro aqui próximo e quero parabenizar o Governo do Estado, porque estávamos com saudades deste arraial. É bom trazer os filhos para arraial onde os pais brincaram há anos”, disse Francisco Riberio, que destacou a tranquilidade e organização do local.
No Arraial do Ceprama, a Casa do Artesão Maranhense, teve bumba-meu-boi para todo gosto. A programação trouxe a irreverência do sotaque de zabumba doBoi de Palha, a sutileza do sotaque de orquestra com o Boi de Nina Rodrigues e a tradição da matraca, o sotaque da Ilha, com o Boi de Maracanã. Os grupos empolgaram a multidão que marcou presença no arraial.
Aproveitando todo o público que vai prestigiar os arraiais, vendedores ambulantes aproveitam a festança junina para complementar a renda. Dona Maria do Carmo, de 69 anos, aposentada, leva sua barraca de bombons e bombinhas para o local desde o dia da inauguração do Arraial, em 19 de junho, fazendo a alegria das crianças. “Estou aproveitando para fazer um dinheiro extra. Vou ficando por aqui todas as noites e só encerro dia 30, levando minha barraquinha para a festa de São Marçal”, contou ela, bastante animada com o movimento.
Já no terreiro Humberto de Maracanã, no Parque Folclórico da Vila Palmeira, quem encerrou a festa foi o Boi da Maioba, o boi que arrasta multidões com matracas e pandeirões. Centenas de pessoas
vibraram com a voz do cantador Chagas, que lidera um dos bois mais tradicionais do Maranhão. Gilderlene Rosa, 45 anos, sai no Boi da Maioba com a personagem Rajado há décadas. Ela aprovou a festa deste ano. “Os arraiais estão organizados e a Maioba está sendo bem-recebida por onde passa. Tem sido uma grande emoção”, afirmou a maiobeira, como se chama os brincantes do boi.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.