Aprovados no Sisu celebram o ‘final feliz’ da maratona iniciada no Enem

A aprovação em uma vaga em universidade federal pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi o ‘final feliz’ de uma maratona de estudos iniciada na preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2014. Estudantes de todo o país que foram aprovados no Sisu comemoraram a conquista confirmada nesta segunda-feira (26) depois que o MEC divulgou a relação dos aprovados para as 205.514 vagas de 5.631 cursos em universidades federais e institutos tecnológicos.

VEJA OS APROVADOS NO SISU

A lista de aprovados está disponível no site do processo seletivo: sisu.mec.gov.br. O Sisu usa como critério de seleção a nota do candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. Os candidatos aprovados deverão fazer a matrícula nos dias 30 de janeiro, 2 e 3 de fevereiro nas instituições de ensino que oferecem as vagas, apresentando os documentos exigidos por elas e pela lei federal de cotas.

VEJA HISTÓRIAS DE QUEM FOI APROVADO NO SISU 2015

Lara recebeu apoio do argumento de inclusão para garantir vaga no curso de medicina em Caicó (Foto: Glácia Lima/G1)Lara recebeu apoio do argumento de inclusão
para garantir vaga no curso de medicina
em Caicó (Foto: Glácia Lima/G1)

1º lugar na maior nota de corte
Ter cursado os ensinos fundamental e médio na cidade em que cresceu impulsionou a estudante Lara Valeska de Medeiros Rocha, de 19 anos, para o primeiro lugar no curso de medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em Caicó, no Seridó potiguar. Isso porque os candidatos de regiões próximas ao campus são beneficiados com o argumento de inclusão. O curso teve a maior nota de corte entre “Não sabia que ficaria em primeiro lugar. Fiquei surpresa. Minha nota foi de 790 para 948 com o argumento”, afirma a estudante.


Maria Clara Araújo, aprovada no curso de pedagogia da UFPE (Foto: Arquivo pessoal/Maria Clara Araújo)Maria Clara passou em pedagogia na UFPE
(Foto: Arquivo pessoal/Maria Clara Araújo)

Transexual aprovada na UFPE
Em novembro de 2014, a estudante recifense Maria Clara Araújo, de 18 anos, foi uma das 95 transexuais com autorização do Ministério da Educação para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) usando seu nome social. Nesta segunda-feira (26), ela é uma de 6.562 estudantes na lista de primeira chamada para as vagas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), selecionadas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).


Victoria Maria Luz mostra resultado do Enem 2014 (Foto: Gilcilene Araújo/G1)Victoria Maria Luz mostra resultado do Enem
2014 (Foto: Gilcilene Araújo/G1)

Do Piauí para Minas Gerais
A piauiense natural de Picos, no semiárido, Victoria Maria Luz, 18 anos, que obteve nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), vai realizar o sonho de ser médica. A jovem conquistou uma das vagas do curso de medicina na Universidade Federal de Minas Gerais. “Estou muito feliz com esta conquista. É uma sensação indescritível ver seu nome na lista de aprovados. Todo o reforço e abdicação foram recompensados com esta aprovação. Minha família é só alegria”, afirmou a jovem.


Yank Cordeiro foi aprovado em sistemas de informação (Foto: Arquivo pessoal)Yank Cordeiro foi aprovado em sistemas de
informação (Foto: Arquivo pessoal)

500 km de distância da família
Yank Cordeiro, de 17 anos, soube nesta segunda que foi aprovado no curso de sistemas de informação na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) pelo Sisu e, apesar da distância imposta pelo curso – são cerca de 500 km entre o campus da UFMS e São Carlos (SP) –, está feliz e pretende garantir o primeiro diploma em universidade pública da família. “Queria sair de casa e gosto de computação, então juntei as duas coisas”, explicou o jovem.


Aline passou para jornalismo em faculdade federal, más aguarda resultado da Unir (Foto: Karla Cabral/G1)Aline já foi aprovada em jornalismo na UFV, mas
aguarda resultado da Unir (Foto: Karla Cabral/G1)

Ansiedade e perda de peso
O esforço e a dedicação da estudante Aline Cavalcante, de 18 anos, que emagreceu quatro quilos por causa da ansiedade, já começaram a dar resultados. A estudante conseguiu uma vaga no curso de jornalismo na Universidade Federal de Viçosa (UFV), em Minas, pelo Sisu. Mas, mesmo com o lugar garantido na faculdade mineira, o plano é permanecer em Porto Velho. O sonho da jovem é cursar direito na Universidade Federal de Rondônia (Unir), por isso, ela ainda aguarda o resultado da seleção da instituição.


Jovem é aprovado em universidade do Rio de Janeiro pelo Sisu (Foto: Renan Bento/ Arquivo Pessoal)Renan estudou pela internet e tirou 920 na redação
(Foto: Renan Bento/ Arquivo Pessoal)

Curso online de redação
Na terceira tentativa de garantir uma vaga em um ensino superior por meio do Enem, o piracicabano Renan Silveira Bento, de 20 anos, optou por um curso online de redação e conseguiu a pontuação necessária para cursar publicidade e propaganda na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O estudante disse que o método foi fundamental para atingir o bom desempenho. “As aulas presenciais no cursinho eram importantes, mas descobri que conseguia me preparar melhor sozinho. Eu enviava um texto por mês e recebia a correção”, explicou.


Vitória Dantas, estudante (Foto: Reprodução/ TV Asa Branca)Vitória Dantas, estudante (Foto: Reprodução/
TV Asa Branca)

Medicina na UFPE
Vitória Chaves de Souza Dantas de Barros, 18 anos, entrou em medicina na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no campus de Caruaru. O curso teve uma nota de corte muito alta, de 810,71 pontos. Vitória fez 835,2 pontos. Vitória ainda não sabe em qual área da medicina pretende se especializar. Porém, uma decisão já é certa: “independente da área, quero ser pesquisadora. Por isso que eu queria tanto a federal, pois há muito incentivo para a área acadêmica”.


Estudante de Patos, na Paraíba está entre os 250 candidatos do Enem que conseguiram nota máxima na redação (Foto: Bervely Lima Nunes/Arquivo pessoal)Leoberto Batista foi um dos 250 alunos que
conseguira nota máxima na redação do Enem
(Foto: Bervely Lima Nunes/Arquivo pessoal)

Da Paraíba para a UFRN
A partir do segundo semestre deste ano Leoberto Batista, de 17 anos, estudante de Patos (PB) vai cursar medicina na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Ele avalia que a nota da redação foi essencial para o resultado conhecido nesta manhã. Ele foi o 19º colocado do curso que oferecia 20 vagas pelo Sisu. A aprovação veio após conseguir a nota máxima na redação do Enem. Em todo o país, apenas 250 pessoas conseguiram o feito e Leoberto sabe da importância dessa nota no resultado que foi divulgado nesta manhã. “Não teria conseguido sem a nota da redação”, afirmou.


Tancredo Souza foi aprovado via Enem/Sisu para o curso de ciência da computação na UFPE (Foto: Reprodução / Facebook)Tancredo Souza foi aprovado em ciência da
computação (Foto: Reprodução / Facebook)

‘Troquei de curso várias vezes’
Tancredo Souza, de 17 anos, passou em segundo lugar no curso de ciência da computação na UFPE, mas passou a semana de inscrições do Sisu cheio de dúvidas. “Na verdade, eu troquei de curso várias vezes. Por estudar todas as áreas de forma intensa, me interessava por vários cursos”, conta o estudante. O jovem lembra ainda que a preparação para a prova foi de muito estudo. “O mais importante não é você ter os melhores livros ou os melhores professores, é a força para não desistir de tornar o sonho realidade.”

 


 

Estudante fez uma selfie demonstrando sua alegria com a nota na redação do Enem (Foto: Thayonara Marina/Arquivo pessoal)Thayonara tirou 920 na redação do Enem
(Foto: Thayonara Marina/Arquivo pessoal)

Viagens diárias para estudar
Ela driblou o tempo para percorrer três cidades diariamente, trabalhar e estudar. O esforço de Thayonara Mariana da Silva, de 17 anos, foi recompensado com a aprovação em oitavo lugar no curso de ciências sociais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no sistema de cotas para escolas públicas e raciais. Apesar de a sua primeira opção ter sido o curso de ciências biológicas, a jovem comemorou a aprovação: “Eu gosto dos dois cursos. Vou cursar ciências sociais, com certeza! Caso eu seja aprovada em ciências biológicas eu troco. Contudo, já estou muito feliz, é um sonho e a nota da redação foi fundamental para a aprovação.”

Fonte: G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.