Após ciclo de crescimento, confederações perdem quase 15% de verba federal

capture-20170314-154618

A Olimpíada não deixou legado econômico para as 27 confederações de verão do Brasil. Menos de um ano após os Jogos, as entidades perderam quase 15% da verba da Lei Agnelo/Piva, que é repassada de acordo com as novas regras de meritocracia pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). O valor previsto para este ano, proveniente da arrecadação das loterias federais — que sofrem com a redução de apostas — é de R$ 80,4 milhões, R$ 13 milhões a menos que em 2016 (R$ 93,8 milhões).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.