Agricultura Familiar do Maranhão será defendida em Frente Parlamentar

Nesta quarta-feira (3), o Governo do Estado participou, no auditório Plenarinho da Assembleia Legislativa do Maranhão, de diálogo participativo para composição da mesa diretora da Frente Parlamentar em Defesa da Agricultura Familiar e Reforma Agrária no Maranhão.

Este é o primeiro ato para a construção da Frente Parlamentar, no qual o Estado foi representado pelo Sistema Estadual de Agricultura Familiar.

Até dezembro deste ano, serão realizados dez diálogos participativos nas regiões: Alto Turi, Baixada Maranhense, Baixada Oriental, Baixo Parnaíba, Cocais, Mearim, Médio Sertão, Pindaré, Sul e Tocantina, conforme a divisão de trabalho da agricultura familiar.

O objetivo da Frente Parlamentar é ser uma entidade associativa que defenda interesses comuns, constituída por representantes de todas as correntes de opinião política e sendo porta-voz para o debate entre as classes políticas, governos estaduais e municipais, movimentos sociais e sociedade civil.

“Todas as ações que priorizam a agricultura familiar são importantes e terão nosso apoio. Entendemos que a agricultura familiar é uma forte aliada na economia do Estado e, portanto, precisa ser fortalecida e dialogada com quem faz a agricultura familiar, que são justamente os produtores rurais”, pontuou o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Júlio César Mendonça.

A criação da Frente Parlamentar é de autoria do deputado estadual Adelmo Soares, e até o final deste ano pretende construir grupos de trabalho nos eixos: produção e comercialização, reforma agrária, educação e tecnologia, saúde, meio ambiente e infraestrutura.

“Sem dúvidas é uma honra e um imenso prazer estar levantando a pauta da agricultura familiar no parlamento. Precisamos falar de agricultura familiar e dar voz aos agricultores e agricultoras familiares do nosso Estado. Enquanto parlamentar, será nossa meta construir uma frente ampla com o diálogo e a interação junto com os movimentos sociais e demais órgãos ligados à pauta”, afirmou o deputado estadual Adelmo Soares.

Após os diálogos e conhecimento das necessidades de cada região, será elaborado material que embasará as atividades da Frente Parlamentar.

Segundo a presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp), Loroana Santana, “a frente é um espaço amplo, aberto para os entes estaduais, mas essencialmente é um canal de onde poderão ser ouvidos os movimentos sociais do campo do Maranhão. Não podemos fazer por eles se não ouvi-los, e a presença da FETAEMA, MST, Miqcb, Aconeruq, Fetraf nessa discussão valida o espaço como propagador de ideias para o desenvolvimento da agricultura familiar do Maranhão”, declarou.

O evento contou com mais de 150 pessoas, entre parlamentares, movimentos sociais, Embrapa, instituições financeiras, Secretarias de Estado, prefeituras de São Luís e demais municípios da Grande Ilha, além da sociedade civil organizada.

Joaquim Alves, representante da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agriculturas do Estado do Maranhão (FETAEMA), parabenizou a iniciativa.

“É a primeira vez que, no Estado do Maranhão, é criada uma frente fincada na agricultura familiar, que dialoga com os movimentos sociais e agricultores familiares. Não é uma ação que vem de cima, mas dialogada, conhecendo a realidade agrícola de cada região do estado”, finalizou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.