Abelhas devem ser protegidas para garantir futuro dos alimentos

No primeiro Dia Mundial da Abelha, marcado este domingo (20), a Organização das Nações Unidas para Agricultura Alimentação, FAO, avisa que pessoas e governos devem fazer mais para proteger estes insetos ou arriscam uma queda acentuada na diversidade de alimentos.

Segunda a agência da ONU, as abelhas estão sob grande ameaça devido aos efeitos combinados da mudança climática, agricultura intensiva, pesticidas, perda de biodiversidade e poluição.

Ação

O diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, está na Eslovênia, para a cerimônia oficial. O responsável disse que os países precisam fazer a mudança para políticas e sistemas alimentares menos poluidores e mais sustentáveis.

Segundo ele, “não se pode continuar a concentrar no aumento da produção com base no uso generalizado de pesticidas e produtos químicos que ameaçam culturas e polinizadores.”

O ministro da Agricultura, Florestas e Alimentos da Eslovênia, Dejan Židan, disse que este é o momento de “transformar palavras em ações e realizar atividades específicas para conservar as abelhas e outros polinizadores, cuidando assim de sua sobrevivência e, consequentemente, da nossa própria sobrevivência.”

Comida

Mais de 75% das culturas alimentares mundiais dependem, em certa medida, da polinização para rendimento e qualidade. A ausência de abelhas e outros polinizadores acabaria, por exemplo, com as culturas de café, maçãs, amêndoas, tomates e cacau.

Graziano da Silva disse que “cada um de nós tem uma responsabilidade individual em proteger as abelhas e que “até mesmo o cultivo de flores em casa para alimentar abelhas contribui para esse esforço.”

O número e a diversidade de polinizadores diminuíram nas últimas décadas. Segundo a FAO, existem provas de que o declínio é, sobretudo, consequência das atividades humanas, incluindo mudanças climáticas.

A agência da ONU diz que práticas agrícolas sustentáveis, e em particular a agroecologia, podem ajudar a proteger as abelhas reduzindo a exposição a pesticidas e ajudando a diversificar a paisagem agrícola.

Com Onu News.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.