Menina é assassinada em festinha escolar de fim de ano

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

Um crime chocou os moradores da cidade de Petrolina, sertão de Pernambuco. Na noite desta quinta-feira (10), Beatriz Angélica Mota de 7 anos, foi encontrada morta dentro de um deposito do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, onde participava de uma formatura. Ela estava acompanhada dos pais, Lúcia Mota e Sandro Romildo. A polícia ainda não tem pistas do autor do crime, nem o que teria motivado a violência contra a criança.

Segundo relatos, o pai da menina, que é professor de inglês da escola, saiu de perto da filha para participar da cerimônia. Minutos depois, a mãe percebeu que a filha tinha sumido. Sandro anunciou no palco o sumiço da menina e a mobilização para procurá-la começou.

O corpo da criança foi encontrado em um local reservado, um depósito de material esportivo desativado, ao lado da quadra de esportes onde acontecia a formatura. Tinha ferimentos no tórax, membros superiores e inferiores e a faca usada no crime, de tipo peixeira, foi encontrada cravada na região do abdômen da criança.

Logo após a descoberta, a polícia foi acionada. Equipes da PM (Polícia Militar), PC (Polícia Civil), e do IC (Instituto de Criminalística) isolaram o local e fecharam as saídas do colégio na tentativa de descobrir o autor do assassinato, sem sucesso.

O corpo de Beatriz foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Petrolina e aguarda documentação da família para ser liberado nesta sexta (11). O resultado do exame não foi divulgado, mas a polícia descartou a possibilidade de violência sexual.

Investigadores da Delegacia de Homicídios disseram que já estão analisando as imagens do circuito de câmeras para descobrir o suspeito do crime. Imagens de outros imóveis vizinhos ao colégio também estão sendo recolhidas para auxiliar na identificação. A polícia disse que a direção da escola está listando os nomes das pessoas que estavam na festa para ajudar nas investigações.

A previsão é de que o sepultamento seja realizado na comunidade de Lagoa da Pedra, distrito de Maniçoba, interior de Juazeiro, no final da tarde desta sexta-feira. Durante a manhã, estudantes realizaram um ato em frente ao colégio onde criança foi morta. Eles se reuniram para fazer uma oração e pedir paz e Justiça.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.