Os motivos que levam o Flamengo a acreditar no titulo de2015

O Flamengo acordou. A sexta vitória seguida neste Brasileirão tem motivos de sobra para deixar o torcedor rubro-negro otimista. Graças à boa arrancada desde que Oswaldo de Oliveira voltou à Gávea, o time manda no futebol do Rio. Seus torcedores gozam o ’em baixa’ Fluminense, o ‘segundão’ Botafogo e o ‘na beira do abismo’ Vasco. Dos quatro, o Flamengo é o único capaz de brigar pelo título ou segurar vaga no G-4. As seis vitórias seguidas igualam feito do lendário time de 1982, quando Zico vestia a camisa 10, no mesmo Nacional. De lá para cá, a equipe nunca emplacou tamanha sequência. O Estadão aponta cinco motivos que podem explicar essa ‘nova fase’ do Rubro-negro.

1 – Mudança de técnicoNem sempre a troca de treinador funciona, principalmente quando ela acontece na parte final da temporada. No caso do Flamengo, no entanto, a mudança deu certo. Cristóvão Borges estava desgastado no clube, sem a confiança do treinador e ‘malhado’ pela imprensa local. A chegada de Oswaldo de Oliveira, que não estava bem no Palmeiras e por isso havia sido demitido, entre outro fatores, deu novo ânimo aos jogadores a ponto de eles passarem a jogar melhor. A pegada mudou.

ASCENSÃO DO FLAMENGO NO CAMPEONATO BRASILEIRO
Fran Constante/Chapecoense & Sirli Freitas/dscom assessoria

Pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, Flamengo bate Chapecoense por 3 a 1 na Arena Condá e se mantém no G-4. Paulinho, Canteros e Kayke marcam os gols da equipe carioca, que soma seis vitórias consecutivas

2 – Zaga posicionada

O maior problema do Flamengo vinha sendo sua defesa. Os jogadores se posicionavam mal e fracassavam nas bolas aéreas. Bastava levantar bola no gol para que o torcedor tremesse no estádio. Em sua apresentação, Oswaldo disse que não mudaria muitas coisas, mas que tentaria resolver esse problema das bolas altas. Como? Melhorando o posicionamento dos zagueiros e da cobertura. Na vitória contra a Chapecoense, a última da série, Samir fez bem esse trabalho. Conseguiu antecipar na marcação e não deu mole nas bolas por cima. Nos últimos seus jogos, o Flamengo tomou três gols apenas.

3 – Confiança

Derrotar rivais grandes ajudou o elenco a pegar confiança. Os jogadores não são ruins, mas estavam cabisbaixos com as derrotas e o distanciamento dos primeiros colocados. A pressão era grande. A arrancada quase que começou com uma boa vitória sobre o Palmeiras, dentro do Allianz, em jogo das 11 horas, pela 19ª rodada. O time virou para cima dos donos da casa, jogou melhor, mas permitiu a reação palmeirense. Perdeu, mas descobriu que poderia ganhar. Logo em seguida, o Flamengo bateu o São Paulo por 2 a 1, e depois o duro Sport por 1 a 0. De quebra, ainda ganhou o clássico com o Fluminense por 3 a 1, e na sequência derrotou outro grande em fase difícil, o Cruzeiro, por 2 a 0. Derrubar esses rivais deu moral ao Fla.

4 – Reforços

As chegadas de Emerson e Guerrero foram tacadas certeiras da diretoria flamenguista. Ambos deram novo padrão ao elenco. Teve mais. O meia Ederson deu qualidade ao meio de campo, principalmente nos passes. Também ajudou o time com gols. As fases de alguns atletas viraram, como de Kayke, que passou a jogar o fino da bola no lugar de Guerrero. Paulinho também melhorou muito. Tudo isso somando faz com que o Flamengo sonhe mais alto. O time está no G-4, com 41 pontos, mesmo número do São Paulo, e quatro atrás do Grêmio, o terceiro colocado. A equipe também aprendeu a se virar sem o atacante Guerrero, machucado e na seleção peruana.

5 – Jorge

O garoto forjado nas bases da Gávea dá conta do recado na esquerda. Jorge tem jogado bem quase sempre, mantém boa regularidade e apoia e defende com o mesmo entusiasmo. O setor está bem definido nesse momento do Brasileiro.

ARRANCADA

20ª rodada – 2 a 1 no São Paulo

21ª rodada – 1 a 0 no Sport

22ª rodada – 3 a 0 no Avaí

23ª rodada – 3 a 1 no Fluminense

24ª rodada – 2 a 0 no Cruzeiro

25ª rodada – 3 a 1 na Chapecoense

Total de pontos: 18 pontos

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.