Sobrinha de Sarney foi morta por descobri que cunhado era homossexual

Por Mauro Garcia

enterro_mariana

A polícia já trabalha com uma nova linha de investigação na tentativa de desvendar os motivos que levaram a morte da publicitária Mariana Costa Araújo Pinto, filha do ex-deputado Sarney Neto, e sobrinha do ex- -presidente da República. Mariana foi morta dentro de seu apartamento no último, domingo (13), pelo cunhado dela, o empresário Lucas Porto que continua preso, e é o principal suspeito. Uma outra versão deu mais fôlego as investigações, onde as suspeitas seria de que Mariana já sabia   que o cunhado era homossexual e estava dispostas a contar tudo para a irmã, Carolina.

O delegado Geral, Lawrence Melo, informou que havia recebido a mesma informação através de comentários, mas decidiu não ficar no silencio. O delegado confirmou que a nova versão sobre o fato ainda está sendo apurada.

Um vídeo gravado pelas câmeras do condomínio mostra o exato momento que o acusado entra e sai do apartamento.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.