Seduc debate a inclusão de alunos com necessidades especiais

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) inicia, nesta terça-feira (04), às 8h, no Centro de Criatividade Odylo Costa Filho (Praia Grande), em São Luís, o II Encontro de Técnicos Responsáveis pela Gestão dos Serviços Educacionais Especializados nas Unidades Regionais de Educação (UREs).

Com a duração de quatro dias, o encontro abordará a temática “Acesso, participação e aprendizagem: desafios para o processo de inclusão no contexto escolar”. As atividades contemplarão palestras, mesas e debates sobre o atendimento educacional especializado no Maranhão.

O encontro tem por finalidade a discutir a melhoria da qualidade das práticas educativas desenvolvidas para alunos com necessidades educacionais especiais, tendo em vista a reestruturação do atendimento especializado na rede pública do Maranhão.

Pretende-se, ainda, aprofundar o debate sobre o acesso, a participação e a aprendizagem de pessoas com necessidades educacionais especiais na sala de aula e discutir estratégias para a garantia do atendimento educacional especializado nas UREs.

A meta, também, é apresentar as ações dos programas federais, entre os quais: o Benefício de Prestação Continuada (BPC na Escola), Escola Acessível, Livro Acessível, Sala de Recurso Multifuncional e Formação Continuada de Professores da Educação Especial. Outro objetivo é apresentar a Proposta do Acompanhamento Técnico-Pedagógico da Supervisão de Educação Especial com base na Política de Educação Especial, na perspectiva da educação especial.

As atividades contemplarão palestras, mesas e debates sobre o atendimento educacional especializado no Maranhão. O público alvo do evento são diretores regionais de educação, técnicos responsáveis pela gestão dos serviços educacionais especializados nas Unidades Regionais, técnicos da supervisão de educação especial e gestores dos Centros e Núcleo Especializados.

O encontro que a Seduc está organizando é uma ação da Secretaria Adjunta de Ensino (SAE), desenvolvida pela Superintendência de Modalidades e Diversidades Educacionais (Supemde) e pela Supervisão de Educação Especial (Seeesp), para a efetivação da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.