Sampaio é rebaixado em pleno Castelão pelo Joinville

Dois minutos foram necessários para o Joinville virar o jogo fora de casa, vencer o Sampaio Corrêa e ganhar fôlego na luta contra o rebaixamento. Na partida válida pela 34ª rodada da Série B, na tarde deste sábado, 2 a 1 para os catarinenses, com gol aos 40 e 41 do segundo tempo. Em um jogo muito fraco tecnicamente, o time do Maranhão saiu na frente com Edigar no primeiro tempo, mas sofreu o empate em falha do goleiro e gol de Danrlei. No minuto seguinte, a virada após falha na saída de bola e conclusão certeira de Aldair.

Resultado que deixa o Joinville vivo e com esperanças de manter-se na Série B por mais um ano e praticamente rebaixa o lanterna Sampaio Corrêa. Com os três pontos, o JEC chega aos 33 e fica a dois do Oeste (que enfrenta o Bragantino ainda neste sábado), enquanto a Bolívia Querida permanece com 27 e muito perto da Série C.

O próximo compromisso na Série B é na próxima semana, na chamada “superterça”, com todos os jogos da 35ª rodada na mesma noite. Ambos entram em campo às 21h30. Enquanto o time maranhense vai à Fonte Nova enfrentar o Bahia, o JEC volta a Santa Catarina e recebe o Bragantino, na Arena Joinville.
O Jogo
O primeiro bom lance do jogo demorou cinco minutos para acontecer e foi protagonizado pelo time da casa. Após boa troca de passes, Hiltinho chutou de fora, a bola desviou na zaga do JEC e quase enganou o goleiro Sandro. E os maranhenses dominaram as ações do jogo nos primeiros 20 minutos, quando o Joinville começou a conquistar mais espaço e teve a primeira boa chance com Claudinho. Quem abriu o placar, porém, foi o time da casa, no vacilo da defesa catarinense: após cruzamento de Eder Sciola, Thiago Santos desviou, e Edgar foi oportunista no segundo pau. De cabeça, pegou Samuel Pires no contrapé e saiu para o abraço. Na última jogada do primeiro tempo, que teve parada técnica por conta do calor, Claudinho quase empatou no rebote, mas o chute saiu sobre a meta de Rodrigo Ramos.

O segundo tempo começou com um lance confuso na área do Joinville. Jogadores novamente da equipe boliviana pediram pênalti por toque na mão, assim como na etapa inicial, mas não foram atendidos pelo árbitro. Mesmo sem muita técnica, o JEC melhorou um pouco no jogo com a entrada de Juninho, e Aldair quase empatou, mas a finalização ficou na zaga adversária. Sampaio tentava não ficar apenas na defesa e também levou perigo em bola alçada na área. Apagado no jogo, Jael apareceu e levou perigo em tentativa de letra, mas o goleiro estava atento e impediu o que seria um golaço.

A partir dos 25 minutos a pressão do time visitante aumentou. Bombardeio de Reginaldo, Everton Silva e Jael, até Danrlei empatar aos 40 minutos em rebote cedido após uma trapalhada do goleiro boliviano. Logo em seguida, aos 41, mais vacilo do time da casa e virada do JEC, com roubada de bola, e toque para Aldair sair na cara do gol e não perdoar. Nos minutos finais, a Bolívia Querida ainda tentou pressão e quase empatou em bolas aéreas, mas o fraco ataque do Sampaio e uma boa defesa de Sandro Pires mantiveram o 2 a 1 no Castelão.ampa

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.